quinta-feira, 3 de maio de 2018

Tenho Medo de Partir. Um livro de viagens de Fernando Pessoa & heterónimos

Título: Tenho Medo de Partir – Um Livro de Viagens
Autor: Fernando Pessoa
Antologia de Manuel S. Fonseca
N.º de Páginas: 192
PVP: 13,50 €
Ficção/Poesia
Nas livrarias a 2 de Maio
Guerra e Paz Editores

Sinopse: 
Fernando Pessoa, Álvaro de Campos, Ricardo Reis, Alberto Caeiro e Bernardo Soares não se limitaram a escrever, também viajaram e muito. Pertenciam a uma sociedade secreta, a sociedade dos viajantes estacionários. Os seus membros praticam uma forma de peregrinação, incómoda para as companhias low cost, desconhecida dos novos turistas.
Nos cais, estes peregrinos despedem-se de famílias abstractas; viram tudo e foram a todo o lado, quedando-se no mesmo sítio. Eternos sonhadores que, à beira do Tejo, vêem o rio da sua longínqua aldeia, sonhando com piratas, navios e Chevrolets.
Numa arca agora famosa, deixaram os registos de tudo o que viram. Este livro viaja até essa arca, e traz até nós, leitores, a possibilidade de com eles viajarmos, lendo-os.

Sobre o autor: 
Fernando Pessoa. Fernando António Nogueira Pessoa nasceu a 13 de Junho de 1888 em Lisboa. Foi também em Lisboa que morreu, a 30 de Novembro de 1935.
PROFISSÃO: A designação mais própria será «tradutor», a mais exacta a de «correspondente estrangeiro em casas comerciais». O ser poeta e escritor não constitui profissão, mas vocação.
IDEOLOGIA POLÍTICA: Considera que o sistema monárquico seria o mais próprio para uma nação organicamente imperial como é Portugal. Considera, ao mesmo tempo, a Monarquia completamente inviável em Portugal. Por isso, a haver um plebiscito entre regimes, votaria, embora com pena, pela República. Conservador do estilo inglês, isto é, liberdade dentro do conservantismo, e absolutamente anti-reaccionário.
POSIÇÃO RELIGIOSA: Cristão gnóstico e portanto inteiramente oposto a todas as Igrejas organizadas, e sobretudo à Igreja de Roma. Fiel, por motivos que mais adiante estão implícitos, à Tradição Secreta do Cristianismo, que tem íntimas relações com a Tradição Secreta em Israel (a Santa Kabbalah) e com a essência oculta da Maçonaria.
POSIÇÃO INICIÁTICA: Iniciado, por comunicação directa de Mestre a Discípulo, nos três graus menores da (aparentemente extinta) Ordem Templária de Portugal.
POSIÇÃO PATRIÓTICA: Partidário de um nacionalismo místico, de onde seja abolida toda a infiltração católico-romana, criando-se, se possível for, um sebastianismo novo, que a substitua espiritualmente, se é que no catolicismo português houve alguma vez espiritualidade. Nacionalista que se guia por este lema: «Tudo pela Humanidade; nada contra a Nação».
POSIÇÃO SOCIAL: Anticomunista e anti-socialista. O mais deduz-se do que vai dito acima.


Sem comentários: