sexta-feira, 20 de abril de 2018

«A História dos Judeus: Pertencer», o segundo volume de uma narrativa épica e apaixonante, chega às livrarias

Título: A História dos Judeus: Pertencer
Autor: Simon Schama
Género: História
N.º de páginas: 924
Data de lançamento: 20 de abril
PVP: € 27,70
Tradução: Pedro G. Rosado

Novo livro de Simon Schama continua a contar a história do povo judeu

«Em grande medida, esta obra é uma história sobre os Judeus a contar histórias e eu percebo, e não pela primeira vez, que o meu apetite por histórias foi uma primeira herança dos primeiros judeus praticantes que eu conheci, a minha mãe e o meu pai, que nunca deixaram de as contar (…)»
Rabis, filósofos, um pugilista, um general e um compositor de ópera; Kerala, Mântua, Lisboa, Galileia, Colômbia, China, Ucrânia e Califórnia, entre muito mais. História dos Judeus: Pertencer (1492-1900), a segunda parte de uma narrativa épica contada com paixão por Simon Schama, continua a revelar a história do povo judeu que é, em essência, a história de toda a humanidade.
Escrita por um dos maiores historiados do nosso tempo, esta obra é uma história cultural extraordinária, palpitante de energia e cor, que se estende por séculos e continentes: partindo da expulsão dos Judeus de Espanha em 1492, navega por milagres e massacres, deambulações, discriminação, harmonia e tolerância até aos alvores do século XX, que parecia trazer uma esperança profunda para todos.
Disponível a partir da próxima sexta-feira, 20 de abril, História dos Judeus: Pertencer (1492-1900), este é o segundo volume de uma trilogia imperdível que é sobre, e para, toda a humanidade.

Críticas na Imprensa Internacional:
«Uma proeza magnífica […] um desfile de gente que exsuda vitalidade [...] pintada em cores luminosas […] Com o seu elenco de personagens vibrantes, Schama desafia várias asserções estabelecidas, e mesmo estereótipos, sobre a história judaica e os próprios Judeus […] Ainda que grande parte da história dos Judeus possa ser vista como uma caminhada mortal através de catástrofes, epidemias e pogrom, o livro de Schama palpita de vida.» Jonathan Freedland, The Guardian

NOTA DE IMPRENSA
«Magistral [...] a obra de um historiador de classe mundial no auge dos seus poderes criativos […] riquíssima, intensamente evocativa e sensorial. Com um alcance assombroso e um poder de síntese extraordinário, Schama capta o drama da história dos Judeus.» Financial Times
«Uma melodia rica faz-se ouvir acima do ruído do preconceito e da perseguição […] Schama tornou-se o maior divulgador da história do nosso tempo. Este segundo volume da trilogia é uma profissão de fé na narrativa grandiosa […] O seu tom familiar e informal evidencia a missão assumida por Schama: que o seu papel na história dos Judeus seja dar vida a essa mesma história […] Uma obra preciosa.» Daniel Johnson, The Times
«Simon Schama é um tesouro internacional [...] Como se fosse um pintor, transmite cor, textura, forma, contexto, luz e sombra, e estimula-nos os sentidos […] É imaginativo, mordaz e intrépido […] um cicerone efervescente que ensina e diverte em igual medida.» Bernard Wasserstein, Spectator
«Uma extraordinária viagem cultural, cheia de personagens coloridos e extravagantes […] Schama conduz-nos num périplo soberbo e cativante, tão inspirador como trágico.» Simon Sebag Montefiore, Mail on Sunday
«Rico, complexo e fascinante […] Schama capta a nossa atenção com a vivacidade da escrita e o talento para desencantar personagens cativantes, cheias de contradições humanas. E é graças a esta imersão impressionante nos dramas que o retrato de cada época se desenha lentamente perante os nossos olhos.» Andrew Anthony, Observer

Sinopse:
«A história dos Judeus é sobre, e para, toda a humanidade. E na nossa época de chegadas ansiosas e partidas forçadas, a memória da procura de um lar pelos Judeus tem uma importância sem precedentes.
Esta obra é uma história cultural extraordinária, palpitante de energia e cor, que se estende por séculos e continentes: partindo da expulsão dos Judeus de Espanha em 1492, navega por milagres e massacres, deambulações, discriminação, harmonia e tolerância até aos alvores do século XX, que parecia trazer uma esperança profunda para todos.»

Sobre o autor:
Simon Schama é professor universitário de História da Arte e de História na Universidade de Columbia. As suas obras, várias vezes premiadas, estão publicadas em quinze línguas e incluem Citizens, Landscape and Memory, Rembrandt’s Eyes, A History of Britain, The Power of Art, Rough Crossings, O Futuro da América e História dos Judeus: Encontrar as Palavras (1000 a.C. – 1492 d.C.). As suas colunas sobre arte para a revista The New Yorker ganharam o National Magazine Award e os seus artigos sobre arte, política e ficção aparecem regularmente no jornal The Financial Times, onde é editor convidado. Simon Schama escreveu e apresentou quarenta filmes para a BBC2 sobre temas tão diversos como Tolstoi, a política americana e Shakespeare e ganhou um Emmy por The Power of Art. A História dos Judeus deu origem a uma
NOTA DE IMPRENSA
série televisiva da BBC, escrita e apresentada pelo autor. Simon Schama é coapresentador de uma nova série de referência sobre a história da arte no mundo, intitulada Civilisations.

Sem comentários: