terça-feira, 5 de setembro de 2017

VITÓRIA - A jovem rainha - Daisy Goodwin [Opinião]

Título: VITÓRIA - A jovem rainha
Autor:
Daisy Goodwin
Coleção: Grandes Narrativas nº 671
Tema: Ficção e Literatura
Título Original: Victoria
Tradução: Maria Joao da Rocha Afonso
PVP: 20,90 €
N.º de Páginas: 424

Sinopse:
A VIDA DA RAINHA VITÓRIA EM LIVRO
PELA CRIADORA DA SÉRIE DE TELEVISÃO, DAISY GOODWIN
Com apenas dezoito anos, Vitória torna-se rainha da mais poderosa nação do mundo. Mas será monarca de pleno direito ou uma marionete nas mãos da mãe e do sinistro Sir John Conroy?Conseguirá esta jovem frágil fazer-se respeitar por homens como o seu tio, o Duque de Cumberland, que consideram as mulheres demasiado histéricas para governarem? Todos querem vê-la casada, mas Vitória não tenciona casar por conveniência com o seu primo Alberto, um tímido devorador de livros, que nem sequer sabe dançar. Ela prefere reinar sozinha, apoiada pelo seu Primeiro-Ministro, Lord Melbourne, com idade suficiente para ser seu pai, mas o único que consegue fazê-la rir e que acredita que ela virá a ser uma grande rainha.

A minha opinião: 
A par com Henrique VIII, Vitória é das rainhas mais interessantes da monarquia britânica e, por isso, das mais biografadas também. 

Subiu ao trono aos 18 anos, aquando da morte do seu tio, o Rei Guilherme IV, e o seu reinado durou 63 anos, tornando-se o segundo mais longo da história daquele país.

Orfã de pai desde muito nova, Vitória desde cedo se viu subjugada à mãe, uma mulher completamente dominadora, e do seu "companheiro" John Conroy cuja ambição era influenciar a jovem Vitória no trono de Inglaterra.
  
Mas os planos acabam por sair completamente furados já que Vitória mal ascende ao trono desliga-se da mãe e da má influência de Conroy e apoia-se no primeiro-ministro inglês Lorde Melbourne, um homem com idade para ser seu pai, mas que a atrai e cujo apoio é insubstituível. 

Este livro de Daisy Goodwin centra-se unica e exclusivamente nos primeiros anos de Vitória enquanto rainha até ao seu noivado. Por isso mesmo não conseguimos vivenciar o quão importante foi nas decisões tomadas ao longo dos seus 63 anos de reinado e que desenvolveram a Inglaterra do sec. XIX. 
No entanto, servem para conhecermos melhor Vitória enquanto jovem rainha, com a sua vontade de sobressair no meio de homens poderosos, que se aproximam dela apenas para ganhar mais poder.

O romance histórico propriamente dito foi relegado para segundo plano, tendo a autora dado mais enfoque às relações pessoais da rainha. Talvez devido à sua experiência como produtora de televisão, que criou a série com o mesmo nome este é um livro de leitura leve, sem grande profundidade, mas que prende o leitor a uma rainha que se vislumbra que deixará um grande legado na história britânica, mas também mundial. 

Só posso recomendar.



Sem comentários: