quarta-feira, 28 de junho de 2017

A Última Vítima - Tess Gerritsen [Opinião]

Título: A Última Vítima
Autor: Tess Gerritsen
Editora: Círculo de Leitores
PVP: 14,96€ 

Sinopse:
Pela segunda vez na sua curta vida, Teddy Clock sobrevive a um massacre. Dois anos antes, conseguiu escapar da chacina que vitimou toda a sua família. Agora, com 14 anos, Teddy é o único sobrevivente do assassínio em massa da sua família adotiva. O traumatizado adolescente não tem a quem recorrer – até a polícia de Boston nomear a detetive Jane Rizzoli para investigar o caso.

A detetive Jane Rizzoli e a médica-legista Maura Isles estão fechadas num colégio interno de alta segurança, com os alunos. Disseram-lhes que é para sua proteção. Porém, agora ocorreu um assassínio dentro do colégio. Será que a ameaça vem do exterior... ou do interior do colégio?

A minha opinião:
A Última Vítima é o 10.º livro da série Rizolli & Isles que foi adaptada a série televisiva. Logo que a série saiu pelo Círculo de Leitores fiquei rendida à dupla feminina, uma polícia outra médica legista. Desde o primeiro livro que tenho lido o que sai da autora em portugal, sendo uma das minhas preferidas do género.

Evensong é o colégio onde se encontra Julian um jovem protegido de Maura. Ao visitar o local a médica fica surpreendida ao descobrir que este tem, na sua maioria, jovens que perderam os pais, ou membros próximos da família, em situações violentas, como é o caso do próprio Julian.

Mais estranho se torna quando descobre que três adolescentes viram os seus familiares diretos mortos sob as mesmas circunstâncias. Maura e Jane começam a investigar, mas a escola, que está fortemente vigiada, acaba por ser, ela mesma, uma armadilha e nem ali estão a salvo.

O já tão conhecido Clube Mefisto é quem está por detrás da criação daquela instituição, que exige disciplina, segurança e terapêutica, mas que começa a revelar falhas e o perigo espreita.
Por explicar está a aparição de uma mulher loira, que está sempre presente no local dos crimes e que ajuda os jovens sobreviventes a fugir.

A Última Vítima é uma história bem orquestrada, com elos bastante bem fundamentados que levam o leitor a ir desconfiando que terá de haver algo em comum com as vítimas, muito além da forma similar como foram assassinados.
Mas esse elo de ligação só é desvendados no final, mostrando ser possível surpreender o leitor até ao fim da história.

A dupla continua a resultar, apesar de todas as modificações na sua vida particular.
Mas há uma coisa que, ao longo de todo o tempo em que a dupla existe, ainda persiste: os problemas familiares de Jane, sobretudo as zangas entre o pai e a mãe de Jane, que serão sempre uma pedra no sapato da detective.

Mais um excelente livro.





Sem comentários: