segunda-feira, 10 de abril de 2017 | By: Maria Manuel Magalhaes

Porto Editora publica a 13 de abril Os Vadios, o romance de estreia de Emily Bitto

Título: Os Vadios
Autor: Emily Bitto
Tradução: Dinis Pires
Págs.: 248
PVP: 17,70 €

A Porto Editora publica a 13 de abril Os Vadios, o romance de estreia da australiana Emily Bitto, com o qual ganhou o Prémio Stella 2015 e o reconhecimento da crítica. Emily Bitto oferece-nos neste livro uma narrativa comovente acerca da amizade insuperável entre duas raparigas com uma cumplicidade muito própria - de um lado a voracidade e irreverência de Eva, do outro o torpor e uma certa rigidez de Lily - ambas como que alimentando-se uma da outra. Uma fascinante história de ambição, sacrifício e lealdade.

Sobre o livro:
No seu primeiro dia de aulas numa nova escola, Lily trava amizade com Eva, uma das filhas do infame artista avant-garde Evan Trentham. Ele e a sua esposa, Helena, tentam escapar ao conservadorismo sufocante da Austrália dos anos 1930 convidando outros artistas, cujo ideal e ambição se coadunam com os seus, para viver e trabalhar em sua casa. À medida que a amizade de Lily e Eva cresce, a primeira deixar-se-á seduzir pela excentricidade desta residência de artistas, ansiando por se integrar e pertencer verdadeiramente a uma família improvisada. Mas há sempre um preço a pagar pelo sonho e, falhada a utopia, serão as filhas de Evan que mais sofrerão com as escolhas dos pais.

Sobre a autora:
Emily Bitto vive em Melbourne, Austrália. Tem um mestrado em Estudos Literários e um doutoramento em Escrita Criativa pela Universidade de Melbourne. A versão manuscrita do seu romance de estreia, Os Vadios, esteve nomeado para a edição de 2013 do Victorian Premier’s Literary Award for an Unpublished Manuscript, e a versão impressa acabaria por vencer o Prémio Stella em 2015.
Esteve também nomeado para os prémios The Indie Book Award for Debut Fiction, o NSW Premier’s Prize for New Writing, o Dobbie Literary Award e o Dublin IMPAC.

Imprensa:
Através da narrativa de uma pequena comunidade artística há mais de oitenta anos, Bitto centra o seu olhar na disfuncionalidade de uma família e no impacto da perda. Esta história de um modo de vida boémio é sobre mais do que apenas champanhe e cigarros; os laços fortes, lutas morais e consequências devastadoras vividas pelas suas personagens femininas centrais dão a Os Vadios a sua substância. The Guardian
Bitto adopta um ritmo calmo, sem pressa, na sua escrita, que combina com a época em questão à medida que explora, com uma paixão serena, tanto o revés da vida criativa na família, quanto a própria definição de família. Kirkus Reviews
Um primeiro romance notável […]. As cenas que envolvem a comuna de Trentham são vividamente escritas por Bitto, quase pictóricas […]. Com método, um sentimento de catástrofe iminente é tecido na narrativa, fazendo o desfecho parecer inevitável, dado os egos dos artistas e as suas deliberadas perturbações. The New York Times
Se pegarmos em qualquer frase de Os Vadios, podemos admirar a pura arte da sua melodia e composição… É uma leitura extremamente prazenteira. Bookseller + Publisher
Pleno de exuberância, detalhe hipnotizante e uma compreensão profunda da amizade entre jovens raparigas. The New Yorker