sábado, 30 de julho de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

A Livraria dos Finais Felizes - Katarina Bivald [Opinião]

Título: A Livraria dos Finais Felizes
Autor:
Katarina Bivald
Editora: Suma de Letras
N.º de Páginas: 528
PVP: 19,70€

Sinopse:
Se a vida fosse um romance, o de Sara certamente não seria um livro de aventuras. Em vinte e oito anos, nunca saiu da Suécia e jamais o destino perturbou a sua existência. Tímida e insegura, só se sente à vontade na companhia de um bom livro e os seus melhores amigos são as personagens criadas pela imaginação dos escritores que a fazem viver sonhos, viagens e paixões.

Mas tudo muda no dia em que recebe uma carta vinda de Broken Wheel, uma pequena cidade perdida no meio do Iowa. A remetente é uma tal Amy, uma americana de 65 anos que lhe envia um livro. E assim começa entre ambas uma troca de correspondência afectuosa e sincera. Depois de uma intensa partilha de cartas e livros, Sara, consegue juntar o dinheiro para atravessar o oceano e encontrar a sua querida amiga. No entanto, Amy não está à sua espera, o seu final, infelizmente, veio mais cedo do que o esperado. E enquanto os excêntricos habitantes, de quem Amy tanto lhe tinha falado, tomam conta da assustada turista (a primeira na história de Broken Wheel), Sara decide retribuir a bondade iniciando-os no prazer da leitura. Porque rapidamente percebe que Broken Wheel precisa de um pouco de aventura, uma dose de auto-ajuda e também de algum romance. Em suma, esta é uma cidade que precisa de uma livraria.
E Sara, que sempre preferiu os livros às pessoas, naquela aldeia de pouca gente, mas de grande coração, encontrará amizade, amor e emoções para viver: e, finalmente, será a verdadeira protagonista da sua vida.

A minha opinião: 
Para quem gosta de livros apenas o título da obra de Katarina Bivald e a capa fantástica vendem. Mas A Livraria dos Finais Felizes, não se fica apenas por estes pormenores, e ainda bem! Desde que o recebi, já há alguns meses, que me senti tentada a pegar nele. Mas gosto sempre de ter um bom livro (e tinha a certeza de que este era bom), por ler na minha estante, para aqueles momentos em que lemos alguns livros menos bons, ou então temos mais tempo disponível para o poder apreciar melhor. 

Com a chegada das férias a oportunidade deu-se e, poucas páginas lidas depois, já estava agarrada à história de Sara e à amizade que surgiu com Amy, uma mulher bem mais velha, mas cuja cumplicidade era muito grande. 

Sara leva uma vida bastante pacata na Suécia. É livreira e vive para os livros. No seu país, nunca fez grandes amizades, nem vida social. Mas o fecho da livraria, aliada à inusitada amizade com Amy, fez com que decidisse ir visitá-la a Broken Wheel, uma localidade pertencente ao estado do Iowa. A troca de correspondência entre ambas fez com que a amizade fortalecesse e Sara sentiu que já conhecia alguns dos poucos habitantes daquela cidade americana. Essa correspondência é partilhada com os leitores ao longo de todo o livro, o que me agradou bastante, para conhecer um pouco melhor da personalidade de Amy. 

Mas o que Sara não estava à espera é que Amy tivesse morrido...

No entanto, os habitantes e toda a envolvência da pequena localidade, apesar de quase desertificada, faz com que ali permaneça durante algum tempo, pelo menos até que o seu visto de turista termine. 

A Livraria dos Finais Felizes é um livro para os amantes de livros, mas também para todos aqueles que gostam de um bom romance, onde o poder da amizade e da entre-ajuda prevalece acima de tudo. Até eu gostava de habitar numa cidade assim!

Repleto de referências a livros e autores, como não podia deixar de ser, vi-me envolvida de tal forma na história que desejava que não terminasse, ao mesmo tempo que levava o livro para todo o lado. 

De leitura leve, especial para ser lido no verão, na praia, na piscina, ou até no campo, é fácil ficarmos apaixonados pelas personagens, habitantes da localidade. É fácil sorrir com algumas peripécias que foram acontecendo ao longo do livro e que prenderam ainda mais a minha leitura.

É uma leitura que recomendo, sem reservas.

 




1 marcadores:

Túlio disse...

Preciso lê-lo! Falam tão bem. =)