segunda-feira, 11 de abril de 2016

Uma Causa Improcedente, o novo romance de Claudio Magris, nas livrarias a 15 de abril

Título: Uma Causa Improcedente
Autor: Claudio Magris
Género: Romance
Tradução: Antonio Sabler
N.º de páginas: 408
Data de lançamento: 15 de abril
PVP: 18,80€

«Raras vezes a luz dourada da literatura se manifestou com tal intensidade.» Eduardo Pitta
«Um grande livro.» Corriere della Sera

Após o sucesso de Danúbio e Às Cegas e de ensaios como A História Não Acabou e Alfabetos, a Quetzal publica Uma Causa Improcedente, o regresso fenomenal de Claudio Magris ao romance.
Neste romance violento e apaixonado, Claudio Magris confronta-se com a obsessão da guerra, a guerra de todos os tempos, a guerra universal: vermelha como o sangue, negra como os navios de escravos, profunda como o mar que engole tesouros e destinos, cinzenta como o fumo dos corpos calcinados no forno crematório de Risiera de San Sabba, branca como a cal que cobre o sepulcro.
Uma Causa Improcedente é a história de um grotesco museu de guerra pelo advento da paz, das suas salas e armas; a história do homem que sacrifica a vida à sua maníaca construção para resgatar, no fim da renhida luta, uma verdade escondida; é a história de uma mulher, Luisa, herdeira do exílio judaico e da escravatura dos negros.
Magris explora com ferocidade o inferno desapiedado da nossa culpa e relata a empolgante epopeia das tragédias e dos silêncios do amor e do horror.
Uma narrativa total, precisa e visionária.

Sobre o autor:
Claudio Magris nasceu em Trieste, em abril de 1939, filho de um corretor de seguros e de uma professora primária. É romancista, ensaísta, germanista, e colabora regularmente com revistas e jornais europeus. Depois de uma passagem pela Universidade de Freiburg, foi professor de Língua e Literatura Germânicas na Universidade de Turim. Atualmente dá aulas na sua cidade natal. Magris exerceu também o cargo de Senador entre 1994 e 1996. Os seus livros contribuíram para o conhecimento literário da cultura europeia, e em 2013 foi-lhe atribuído o Prémio Helena Vaz da Silva Europa Nostra para a divulgação do património cultural europeu. Claudio Magris é um dos candidatos permanentes ao Prémio Nobel da Literatura.


Sem comentários: