segunda-feira, 14 de março de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Sabe qual era a "Capital do Mundo" em 1520?

Em 1520, Lisboa é a Capital do Mundo. Especiarias e preciosidades vendem-se por todas as ruas onde a riqueza só rivaliza com a imundície. Sob o sol abrasador e os cheiros penetrantes, cruzam-se pessoas de todas as raças e religiões do mundo conhecido. No Tejo, os navios são tantos como as estrelas no firmamento, prometendo aventura, riqueza e glória.

Era assim, a cidade que todos conhecemos. A Capital do Mundo, apetecida por todos.

Renato Fontinha vai a Lisboa no dia 24 de Março, falar sobre a Capital do Mundo na época dos descobrimentos.

Sinopse:
Em 1520, Lisboa é a capital do mundo. Especiarias e preciosidades vendem-se por todas as ruas onde a riqueza só rivaliza com a imundície. Sob o sol abrasador e os cheiros penetrantes, cruzam-se pessoas de todas as raças e religiões do mundo conhecido. No Tejo, os navios são tantos como as estrelas no firmamento, prometendo aventura, riqueza e glória.

Não é de espantar que as aldeias portuguesas se esvaziem de almas que rumam a Lisboa em busca do seu quinhão. É o que acontece com cinco rapazes, cheios de sonhos, que chegam à capital. Mas Lisboa tira mais do que dá e, entre problemas com as autoridades, ofícios mal pagos e a disputa pelo amor de mesma jovem, o grupo tudo perde, até a amizade que os unia.

Para piorar a situação, um assassino aterroriza as noites de Lisboa, uma alma atormentada que só encontra paz na morte de raparigas inocentes, e que se esfuma por entre os dedos dos alcaides do rei. É na noite de Natal que tudo termina, quando os amigos se viram uns contra os outros na luta pelo amor da mesma jovem, sem saberem que têm um inimigo muito mais sinistro – o assassino – que quer reclamar o tão desejado prémio

Sobre o autor:
Fotografia.png
Renato Fontinha, casado, licenciado em auditoria pelo Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa, nasceu em Lisboa em 1972, onde morou até aos 32 anos, altura em que mudou para o Porto, onde vive com

a mulher e os dois filhos. A Capital do Mundo é o quarto romance do autor.

O primeiro, o concretizar de um sonho, foi Chichen Itza – A Fonte da Juventude, que narra as aventuras de um grupo de amigos durante a guerra de Hernan Córtes contra os Astecas, no início do século XVI; o segundo foi Jacaré, a história de um homem possuído, que enfrenta os canibais das florestas do Brasil e se vê envolvido na luta de Pizarro contra os Incas, numa demanda pela salvação; o terceiro, Deuses Enfurecidos, narra o nascimento de Nova Lisboa, uma colónia na foz do Amazonas que depressa se vê sitiada pelos índios. Foi um dos dez finalistas do concurso literário Novos Talentos FNAC Literatura 2011, com o conto A Feia Adormecida, seleccionado entre um total de 950 participantes.