segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Porto Editora vai lançar um livro de poemas inéditos de Herberto Helder

A Porto Editora vai lançar um livro de poemas inéditos de Herberto Helder, recolhidos dos seus cadernos, onde constava já o título: Letra Aberta. Este livro será publicado em março, por altura do 1.º aniversário da morte do poeta.
Esta não é a edição crítica que a obra inédita de Herberto Helder merece e que certamente será publicada no futuro, agora que o seu espólio está a ser integralmente digitalizado. Trata-se de uma escolha realizada pela viúva do poeta, que nos permite uma primeira abordagem à riquíssima «oficina» a partir da qual Herberto foi construindo o seu «poema contínuo».
A Porto Editora informa ainda que chegou a acordo com a editora Tinta da China para a publicação de toda a obra de Herberto Helder no Brasil.

Sobre o autor:
Herberto Helder nasceu em 1930 no Funchal, onde concluiu o 5.º ano. Em 1948 matriculou-se em Direito mas cedo abandonou esse curso para se inscrever em Filologia Românica, que frequentou durante três anos. Teve inúmeros trabalhos e colaborou em vários periódicos como A Briosa, Re-nhau-nhau, Búzio, Folhas de Poesia, Graal, Cadernos do Meio-dia, Pirâmide, Távola Redonda, Jornal de Letras e Artes. Em 1969 trabalhou como diretor literário da editorial Estampa. Viajou pela Bélgica, Holanda, Dinamarca e em 1971 partiu para África onde fez uma série de reportagens para a revista Notícias. Em 1994 foi-lhe atribuído o Prémio Pessoa, que recusou. Faleceu em Cascais a 23 de março de 2015, tinha 84 anos.