segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Hitler Morreu no Bunker?, de Eric Frattini, nas livrarias a 11 de março

Título: Hitler Morreu no Bunker?
Autor: Eric Frattini
Género: História / Segunda Guerra Mundial
Tradução: Pedro Carvalho e Guerra
N.º de páginas: 344
Data de lançamento: 11 de março
PVP: 17,70€

Do autor de Mossad – Os Carrascos do Kidon e CIA – Joias de Família
«Não fomos capazes de descobrir uma única prova da morte de Hitler.» Dwight D. Eisenhower
Celebraram-se, a 30 de abril de 2015, os setenta anos sobre o suicídio de Hilter. No entanto, terá Hitler realmente morrido no seu bunker? Os seus restos mortais nunca foram encontrados…
Eric Frattini teve acesso a numerosos testemunhos e documentação da época que demonstram a incerteza que rodeia a sua morte e as pistas sobre a suposta fuga de Hitler e da sua esposa, Eva Braun, colocando-as agora, pela primeira vez, a conhecer aos leitores.
O autor analisou mais de duas mil páginas de documentos que falam da fuga de Hitler nos arquivos do FBI, CIA, MI6, OSS, KGB, FSB e CEANA (Comissão de Esclarecimento das Atividades Nazis na Argentina).
Ficará nas mãos do leitor decidir se o homem mais odiado do mundo acabou os seus dias com um disparo na cabeça fechado num bunker obscuro, com um disparo na cabeça, ou numa confortável casa nalgum local perdido na Patagónia.

Sobre o autor:
Eric Frattini foi correspondente no Médio Oriente e viveu em Beirute e em Jerusalém. É autor de mais de vinte ensaios, traduzidos em quinze idiomas e editados em 42 países. Na Bertrand Editora publicou Mossad – Os Carrascos do Kidon, CIA – Joias de Família, Cosa Nostra – Um Século de História da Máfia, Os Espiões do Papa, Os Papas e o Sexo e Os Abutres do Vaticano. Realizador e guionista de dezenas de documentários de investigação para as principais cadeias espanholas de televisão, colabora assiduamente em diferentes programas de rádio e TV. Ministra frequentemente cursos e conferências sobre segurança e terrorismo islâmico a várias forças policiais, de segurança e inteligência de Espanha, Grã-Bretanha, Portugal, Roménia e Estados Unidos.