quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Melhores Livros de 2015

O ano de 2015 não foi de muitas leituras. Dos 100 livros que me propus a ler no Goodreads apenas li 54.
No entanto, não posso dizer que foram más leituras. Este foi um ano de excelentes livros e foi difícil escolher o Top 10.

1. A Contadora de Histórias - Jodi Picoult
Contemplando um desenrolar de histórias que vão ter a um passado chocante como o Holocausto, Jodi Picoult prende os leitores com a história de uma padeira, Sage Singer, e Josef Weber, um velhote a contas com o passado.

2. Fraturado - Karin Slaughter
Tríptico, de Karin Slaughter já havia sido um dos melhores livros do ano passado. Fraturado é o melhor deste ano. Apesar de já ter saído o terceiro volume, Génesis, da saga de Will Trent este ano ainda não o consegui ler, embora tenha a certeza que será igualmente bom.
Neste segundo livro a autora dá-nos a conhecer mais sobre o passado do detective do GIB, e protagonista da série, Will Trent, um homem com fantasmas do passado, um polícia que não sabe ler, cujo problema da dislexia o assombra, mas que não o impede de prosseguir na carreira. A somar a isso, a investigação do caso presente vai levá-lo a reencontrar um antigo colega do orfanato onde viveu, e o reencontro vai ser tudo menos pacífico...


3. Os muitos nomes do amor - Dorothy Koomson
Dorothy Koomson escreve mais uma brilhante livro onde aborda questões como o racismo (como não podia deixar de ser), o abandono, a doença em fase terminal, a eutanásia, a traição, tudo questões que nos deixam a questionar sobre o sentido da vida.

4 - Tempo de Partir - Jodi Picoult
Segundo livro de Jodi Picoult no Top 10, mas é impossível resistir a tão bons livros. 
Mais uma vez Picoult prova ser mestre nas pesquisas sobre qualquer assunto. Neste caso, a pesquisa sobre os elefantes resulta muito bem. Estes seres gigantes, mas que nos dão uma lição tão grande sobre o que é o amor pelas crias, pelo próximo, pela vida em grupo, até por quem trata deles, poderia advir daí grandes exemplos para a humanidade...
Um livro com uma história ternurenta, com um enredo envolvente, uma história sobre animais e com policial à mistura como eu gosto e com um final surpreendente!

5 - A Rapariga do Comboio - Paula Hawkins
Paula Hawkins brinda-nos com livro com personagens marcadamente femininas. A personagem principal, alcoólica, obsessiva; uma outra adúltera, mas que ao mesmo tempo acaba por sofrer, sem sequer se aperceber da vigilância do marido, e a outra, que é simplesmente a outra...

 6. A Hora Solene - Nuno Nepomuneco
O último livro da trilogia Frelancer de Nuno Nepomuceno é um misto de emoções. Primeiro porque a vontade de que me chegasse às mãos para ver como terminava a história de André era muita mas, por outro, a tristeza por ter chegado ao fim também é grande.
Gostei de acompanhar as aventuras do espião português que, como todos os espiões levam uma vida dupla. De me deixar levar pelas peripécias, pelas paisagens, pelos cenários e por todas as aventuras que culminaram neste fantástico livro.
7. Um Homem sem Passado
Se A Casa Negra, o primeiro livro da trilogia de Peter May, me tinha surpreendido, Um Homem sem Passado superou todas as expectativas.
Toda essa relação entre o passado e o presente é que faz com o Um Homem Sem Passado seja um livro altamente viciante e envolvente. Neste segundo livro da trilogia conhecemos melhor Fin e as personagens que o rodeiam, deixando um pouco o lado mais obscuro pela qual foram retratadas no primeiro livro.

8. Uma Fortuna Perigosa - Ken Follett
Quem conhece o blogue sabe que adoro Ken Follett, daí não estranhar que tenha dado 5 estrelas a este livro no Goodreads. De facto, o autor britânico escreve como ninguém e retrata com mestria cenas de época, indo ao fundo das questões, envolvendo o leitor com personagens singulares, sendo elas bondosas, aguerridas ou até mesmo malévolas.

Em quase 570 páginas percorremos 30 anos de uma depressão banqueira que muito nos faz lembrar os dias de hoje, com investimentos que poderão soar-nos a jogadas muitos atuais, e que nos poderão ajudar a compreender o porquê de algumas instituições bancárias mundiais terem ido ido à falência.
Um livro excelente.

9. O Último Adeus - Kate Morton
Cheio de personagens ricas e intrigantes, cedo nos apaixonamos por personagens como Alice, uma menina sonhadora, que depressa se vê ter talento para as artes, de tal forma que anda sempre com um bloco de notas; o seu pai Anthony, um homem carinhoso e apaixonado; Eleanor, mãe de Alice, cuja educação foi austera e reprimida, mas que viveu apaixonado por Anthony até ao fim dos seus dias; Deborah, irmã de Alice, mais terra a terra; Clementine uma maria rapaz que quis ser piloto na Segunda Guerra Mundial. Depois há ainda Constance, mais de Eleanor, uma mulher fria; Sr. Llewellyn, um amigo da família e o jardineiro Ben Munro.
Kate Morton apaixona os leitores com a sua fórmula: o presente cruza-se com o passado com histórias que, aparentemente nada terão em comum, mas que lá para o final do livro se juntam e fazem sentido.

10. Vidas Roubadas - Mary Kubica
A minha estreia com Mary Kubica começou com a leitura de "Não Digas Nada" em setembro do ano passado (opinião aqui). Já nessa altura me tinha surpreendido com a sua escrita e com a capacidade da autora valorizar a obra a relatar pormenores da vida das personagens de tal forma relevantes para que os leitores se prendessem ainda mais ao livro.
Apesar de não ter um final tão surpreendente quanto o do primeiro livro, gostei ainda mais deste. 

4 comentários:

ℒιℓιαηα ಌ disse...

Bom Ano Novo, com tudo de bom e na companhia de muitas boas leituras :)

Maria Manuel Magalhaes disse...

Obrigada Liliana,
Igualmente ;)

Dora disse...

Li 3 deles. Nada mau :)

Maria Manuel Magalhaes disse...

Nada mau Dora