terça-feira, 1 de dezembro de 2015 | By: Maria Manuel Magalhaes

Bruno Vieira Amaral e Gonçalo M. Tavares juntos em Faro

 A última paragem da “Viagem Literária” em 2015 está agendada para o próximo sábado, dia 5 de dezembro, às 17:00, no Teatro das Figuras, em Faro, e tem como convidados Gonçalo M. Tavares, um dos mais premiados e reconhecidos autores da literatura portuguesa contemporânea, e Bruno Vieira Amaral, vencedor da edição 2015 do Prémio Literário José Saramago.
Com moderação do jornalista João Paulo Sacadura, a conversa incidirá sobre temas da atualidade, os livros e a literatura, e certamente, o Prémio Literário José Saramago. A atribuição deste prémio une os dois autores, sendo que a edição deste ano distinguiu As primeiras coisas, romance de estreia de Bruno Vieira Amaral e, em 2005, Jerusalém, de Gonçalo M. Tavares. Uma conversa de noventa minutos que deixará ainda espaço para as questões da plateia e para as habituais sessões de autógrafos.
A “Viagem Literária” é um projeto da Porto Editora que arrancou a 25 de Abril deste ano, em Bragança. Desde então, a “Viagem Literária” passou por sete distritos, levando grandes autores ao encontro dos seus leitores, em sessões de acesso gratuito realizadas em espaços municipais das capitais de distrito, que registaram excelente afluência e participação de público. A etapa em Faro marca a última sessão de 2015 deste verdadeiro festival literário itinerante, que recomeçará nas Ilhas com uma primeira paragem no Funchal, no dia 23 de janeiro de 2016.

Bruno Vieira Amaral nasceu em 1978. Formado em História Moderna e Contemporânea pelo ISCTE, é crítico literário, tradutor, e autor do Guia Para 50 Personagens da Ficção Portuguesa e do blogue Circo da Lama. Colabora com a revista Ler e é assessor de comunicação das editoras do Grupo Bertrand Círculo. As Primeiras Coisas é o seu primeiro romance, e foi distinguido com o Prémio PEN CLUBE Narrativa, Prémio Literário Fernando Namora e Prémio Literário José Saramago 2015.

Gonçalo M. Tavares nasceu em 1970. Desde 2001 publicou livros em diferentes géneros literários. Os seus livros receberam vários prémios em Portugal e no estrangeiro e deram origem, em diferentes países, a diversos trabalhos artísticos e académicos. Em 2010, o seu livro Aprender a Rezar na Era da Técnica recebeu o Prémio do Melhor Livro Estrangeiro em França. É um dos dez escritores que fazem parte do Comité do Finnegan’s List 2014, European Society of Authors. Está a ser traduzido para cerca de trinta línguas.

Até setembro de 2016, esta iniciativa vai percorrer mais 7 capitais de distrito e as duas capitais das Regiões Autónomas, levando os escritores ao encontro dos seus leitores, contribuindo para a descentralização e democratização do acesso à cultura. Em cada cidade estarão à conversa dois escritores, com moderação do jornalista João Paulo Sacadura. Os espaços em que decorrerão as sessões serão, preferencialmente, os teatros municipais, por forma a permitir a participação de centenas de leitores, e os bilhetes serão gratuitos.