terça-feira, 3 de novembro de 2015 | By: Maria Manuel Magalhaes

Lembras-te Disto, de Pedro Marta Santos e Luís Alegre

Brincar ao lenço. Jogar Cluedo. Fazer o cubo de Rubik. Beber Laranjina C. Comer Bombocas. Enfiar perneiras. Calçar botas de cowboy. Ler «Os Sete» e «As Gémeas no Colégio de Santa Clara». Ver Sandokan na TV e Flashdance no cinema. Ouvir Cindy Lauper e os Spandau Ballet. Conduzir uma Casal Boss. Dançar no Griffon's ou no Rock Rendez-Vous. Perder a virgindade no Inter-Rail. O final dos anos 70 e a década de 80 foram os anos mais importantes das nossas vidas porque, neles, fizemos tudo pela primeira vez. Lembras-te Disto? é uma viagem inesquecível pela infância e adolescência dos que nasceram nas décadas de 60 e 70, e a descoberta pelos mais novos da jovem agitação de um país recém-democrático.

Sobre os autores:

PEDRO MARTA SANTOS

Jornalista e argumentista escreveu os guiões de Amália -
o Filme (com João Tordo), A Vida Privada de Salazar
(com António Costa Santos) e Uma Aventura na Casa Assombrada, além de longa-metragens, séries e telefilmes para António-Pedro Vasconcelos, Leonel Vieira, Tiago Guedes ou Edgar Pêra. Colunista da Sábado e colaborador do DN, é autor de guias de cinema e ensaios sobre o amor. Este é o seu quarto livro de não-ficção. Como antigo redactor de O Independente e leitor ávido de astronomia, os anos 80 são o seu planeta favorito.

LUÍS ALEGRE

Formado em Pintura, doutorado em Design. Vive e trabalha em Lisboa, conciliando a carreira artística com a actividade de designer. Desde a segunda metade dos anos 90 desenvolve projectos que cruzam múltiplas disciplinas, relacionando o design, a pintura, o vídeo e a instalação. Director criativo da Ideias com Peso (atelier de comunicação), editor da Stolen Books (edições de livros de artista), editor (em pareceria com João Pombeiro) da CABIDE - A Revista ao Vivo.