segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Porto Editora: A guerra que Portugal quis esquecer

Título: A guerra que Portugal quis esquecer – O desastre do exército português em Moçambique na Primeira Guerra Mundial 
Autor: Manuel Carvalho
Págs: 272
PVP: € 16,60
Preço WOOK: € 14,94

Porto Editora publica livro que relata um dos maiores desastres militares de sempre da História de Portugal. Lançamentos agendados para 26 de outubro, em Lisboa, e 31 de outubro, no Porto.
Da descoberta de um manuscrito perdido dentro de uma arca às 11 reportagens no Público que viriam a ser distinguidas com o Prémio Gazeta de Imprensa 2015 – é este o percurso desta história à qual Manuel Carvalho dedicou quatro anos de investigação e que agora ganha forma de livro.
A guerra que Portugal quis esquecer faz luz sobre um episódio sombrio da nossa História, ao tempo da Primeira Grande Guerra. Entre 1914 e 1918, Portugal enviou mais de 20 mil soldados para Moçambique com o objetivo de garantir a defesa da colónia face aos alemães. Apesar da sua superioridade em número e no equipamento, os soldados portugueses foram condenados a uma missão impossível. As divisões internas, o desleixo com as regras sanitárias, a impreparação para as doenças tropicais, as dificuldades de um país arruinado para manter duas expedições a milhares de quilómetros de distância, a incompetência e a falta de vontade de combater tornaram a aventura moçambicana num dos maiores desastres de sempre das tropas nacionais. Na Primeira Grande Guerra morreram, em Moçambique, mais portugueses do que na frente europeia.
Partindo da odisseia de um oficial numa coluna de dois mil soldados numa longa viagem de dois mil quilómetros pela mata de Moçambique, Manuel Carvalho leva- -nos, através das páginas de A guerra que Portugal quis esquecer, a conhecer as memórias dos soldados, as denúncias de cobardia e de incompetência das chefias e a vergonha pelas derrotas, fazendo justiça a uma parte da História que o Estado Novo tentou apagar.

LANÇAMENTOS
Lisboa, 26 de outubro, 19:00, El Corte Inglés, com apresentação de Adelino Gomes e Nuno Severiano Teixeira
Porto, 31 de outubro, 18:00, FNAC NorteShopping, com apresentação de David Pontes e Gaspar Martins Pereira

Sobre o autor:
Manuel Carvalho é jornalista e desenvolveu quase todo o seu percurso profissional na redação do Porto do jornal Público (excetuando um breve período entre 1999 e 2000, em que integrou o Diário Económico). Para além de ter pertencido ao grupo de jovens escolhido, em 1989, para formar a primeira redação do jornal, entre 2000 e 2013 ocupou as funções de subdiretor e de diretor adjunto. Foi ainda professor do ensino básico, durante dois anos.
Nascido em Alijó, Alto Douro, fez os seus estudos superiores no Porto, primeiro com um bacharelato na Escola Normal e mais tarde na Faculdade de Direito e na Faculdade de História da Universidade do Porto, onde se licenciou. Fez o curso de jornalismo do Cenjor e foi fellow do German Marshall Fund, nos Estados Unidos, e do International Studies and Training, no Japão. Venceu vários prémios de jornalismo, o último dos quais em 2015 – o Prémio Gazeta de Imprensa com a série de reportagens sobre a Primeira Guerra Mundial em Moçambique, que estão na base deste livro.


Sem comentários: