quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Porto Editora publica duas novas edições na obra de Mário de Carvalho

No dia 10 de setembro chega às livrarias O Homem que Engoliu a Lua, assinado por Mário de Carvalho e com ilustrações de Pierre Pratt. Este livro infantojuvenil de Mário de Carvalho é baseado num dos contos do clássico Casos do Beco das Sardinheiras, já publicado pela Porto Editora, mas adaptado às características do público mais jovem.
Ainda em setembro, mas dia 17, a Porto Editora lança uma nova edição de A Paixão do Conde de Fróis, o primeiro romance histórico de Mário de Carvalho, publicado pela primeira vez em 1986 e vencedor do Prémio Dom Diniz, um livro que nos remete para Guerra Fantástica, nome pelo qual ficou conhecida a participação portuguesa na Guerra dos Sete Anos.

Título: O Homem que Engoliu a Lua
Autor: Mário de Carvalho
Ilustração: Pierre Pratt
Págs.: 32
PVP: 10,90 €
No Beco das Sardinheiras tudo pode acontecer. O que está em cima é igual ao que está em baixo, o que é estreito pode ser largo, o que é pequeno é grande também. É uma alegria permanente – olhem os desenhos de Pierre Pratt – de uma rua em festa que entende que nunca, mas nunca, se deve confundir género humano com Manuel Germano.

Título: A Paixão do Conde de Fróis
Autor: Mário de Carvalho
Págs.: 216
PVP: 14,40 €
Século XVIII. Reina D. José, governa o Marquês de Pombal. O irrequieto conde de Fróis é desterrado para a longínqua praça de S. Gens. Declara-se a guerra entre Portugal e os exércitos coligados de Espanha e França. O jovem conde tudo fará para defender a insignificante fortaleza, indo muito para além do que lhe é exigível. Instala-se uma guerra de cerco feroz e movimentada, com grande aparato e violência. Mas a vontade popular é fátua e inconstante. E até os mais próximos e insuspeitos optam pela sua conveniência pessoal. Em todas as muralhas há uma porta da traição.

Sobre o autor: 
Mário de Carvalho nasceu em Lisboa em 1944. O seu primeiro livro, Contos da Sétima Esfera, causou surpresa pelo inesperado da abordagem ficcional e pela peculiar atmosfera, entre o maravilhoso e o fantástico. Desde então, tem praticado diversos géneros literários, percorrendo várias épocas e ambientes, sempre em edições sucessivas. Nas diversas modalidades de Romance, Conto e Teatro, foram atribuídos a Mário de Carvalho os prémios literários portugueses mais prestigiados (designadamente os Grandes Prémios de Romance, Conto e Teatro da APE, o prémio do PEN Clube e o prémio internacional Pégaso). Os seus livros encontram-se traduzidos em várias línguas.


Sem comentários: