segunda-feira, 7 de setembro de 2015 | By: Maria Manuel Magalhaes

Poesia Reunida - o pouco que sobrou de quase nada, de Manuel Alberto Valente, já nas livrarias


Título: Poesia Reunida – o pouco que sobrou de quase nada
Autor: Manuel Alberto Valente
Género: Poesia
N.º de páginas: 104
Data de lançamento: 4 de setembro
PVP: 13,30€

Figura incontornável da história da edição em Portugal, Manuel Alberto Valente publicou, entre 1966 e 1981, quatro livros de poesia, agora depurados e à disposição dos leitores nesta poesia reunida.
«Dos três primeiros livros que publiquei – Cartas para Elina (Ed. Autor, 1966), Viola Interdita (Inova, 1970) e Os Olhos de Passagem (Livros Horizonte, 1976) – reúnem-se aqui apenas aqueles (poucos) poemas que me pareceram ter resistido, melhor ou pior, à inexorável passagem do tempo e ao acrescido espírito crítico de quem os escreveu. Mesmo assim, não são poucas as alterações que sofreram.
O quarto livro – Sete (desen)cantos (O Oiro do Dia, 1981) – é integralmente reproduzido, com pequenas alterações de pormenor.
O conjunto «Quatro estudos para O Rosto com Que Fito» estava inédito em livro, mas três dos seus poemas tinham sido publicados nos Cadernos de Literatura do Centro de Literatura Portuguesa da Universidade de Coimbra, em 1985.
A última parte - «O último metro» - é completamente inédita.»

Sobre o autor:
Manuel Alberto Valente nasceu em Vila Nova de Gaia, em novembro de 1945, e é licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa, cidade onde reside. Depois de uma breve passagem pelo jornalismo, tem dedicado toda a sua vida à atividade editorial.
Publicou quatro livros de poesia: Cartas para Elina (1966), Viola Interdita (1970), Os Olhos de Passagem (1976) e Sete (desen)cantos (1981), estando representado em diversas antologias nacionais e internacionais.
Em 2008, foi agraciado pelo Governo francês com o título de Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras.
Enquanto editor, Manuel Alberto Valente passou pela editora Dom Quixote e pela Asa, sendo atualmente diretor da Divisão Editorial e Literária de Lisboa da Porto Editora.