quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Bertrand Editora | Fuga de Cérebros: a conferência e o livro

Título: Fuga de Cérebros
Autor: Rui Machado Gomes (coordenação)
Género: Ensaio
N.º de páginas: 304
Data de lançamento: 2 de outubro
PVP: 17,70€

Retratos da emigração portuguesa qualificada.
«A fuga de cérebros refere-se à transferência de capital humano com elevados níveis de educação e competências dos países menos desenvolvidos para os países mais desenvolvidos.
Sendo Portugal um dos países europeus com maior emissão de emigrantes qualificados, este é um debate que atravessa atualmente a sociedade portuguesa.»
Centros de Estudo das Universidades do Porto, Coimbra e Lisboa juntaram-se no projeto Bradramo «Êxodo de competências e mobilidade académica de Portugal para a Europa» para compreender melhor este fenómeno.
As conclusões deste estudo serão apresentados esta sexta-feira em conferência no Porto. A Bertrand Editora disponibiliza no dia 2 de outubro um livro que resultou desta investigação coordenada por Rui Machado Gomes. O livro estará em pré-venda durante a Conferência Final que decorre no dia 18 de setembro, no Anfiteatro Nobre da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.
O lançamento do livro está marcado para dia 5 de outubro em Coimbra, com apresentação de Carlos Fiolhais.
Seguir-se-ão sessões em Lisboa (6 de outubro, com Viriato Soromenho Marques) e Porto (a indicar).

Sobre o livro:
Os retratos das mulheres e homens que passam por este livro contam uma história de indivíduos e de famílias, de percursos biográficos e encontros coletivos, de afetos e amizades, de sucessos e fracassos, do fim de sonhos e do recomeço de projetos. Em todos eles, existe um traço comum: resistir à perda de valor criado pelo investimento dos pais e dos próprios na educação. Não aceitaram resignar-se à condição de desemprego ou subemprego que pressentiram ou sentiram diretamente nos seus percursos biográficos. Confrontados no seu país com a possibilidade de recuarem na melhoria de estatuto social e económico iniciada pelos pais, escolheram a amargura e a liberdade de mudarem as suas vidas para outro país europeu. Não se submeteram ao fracasso e escolheram o caminho que outros portugueses de diferentes gerações e qualificações diversas fazem desde há séculos. As dificuldades de hoje são menores, estes percursos são genericamente bem-sucedidos e revelam pessoas que encontraram maneira de avançar e que tomaram conta do seu destino. Mas são em reverso o retrato de um país feito por elites políticas e económicas que fracassaram e quiseram arrastar a sua geração mais nova para o fracasso. São também a expressão de que um mal muito profundo ataca a Europa, fazendo com que os mais qualificados dos países periféricos sejam atraídos pelos países centrais, onde estão os recursos, deixando os países menos desenvolvidos entregues a uma economia carente de conhecimento e inovação. Ressoa no murmúrio das vozes destas biografias e nos fluxos emigratórios contemporâneos uma experiência que pede para ser partilhada e compreendida na sua plenitude. Cabe ao leitor penetrar neste murmúrio e tirar as suas conclusões.

Sobre os autores:
Rui Machado Gomes, coordenador deste projeto, é Professor Catedrático da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra, coordena os cursos de Mestrado em Ensino da Educação Física e em Lazer e Desenvolvimento Local. Dedica-se atualmente à Sociologia do corpo e do lazer e é responsável pela linha de investigação Corpo e novas subjetividades. Editou recentemente três livros neste âmbito: Os lugares do lazer, IDP, 2005; Olhares sobre o lazer, CEB, 2007; O corpo e a política da vida, CEB, 2009. Tem participado em Projetos da JNICT, IIE, PAFID e FCT. Conferencista e professor visitante de universidades estrangeiras, é também autor de numerosos artigos nas áreas da Sociologia da Educação e das Políticas Educativas. Editou vários livros nestes domínios, nomeadamente: Culturas de Escola e Identidades dos Professores, Educa, 1993; A Escola e o Espaço Local. Políticas e Actores (em col.), IIE, 1996; Zeitgeschichte Europäischer Bildung 1970-2000 (Nationale Entwicklungsprofile), (em col.), Waxmann, 2000; O governo da educação em Portugal, Imprensa da Universidade, 2005.
Da equipa fazem ainda parte: João Teixeira Lopes, Henrique Vaz, Luísa Cerdeira, Rafaela Ganga, Maria de Lourdes Machado, Dulce Magalhães, Belmiro Cabrito, Tomás Patrocínio, Sílvia Silva, Rui Brites e Paulo Peixoto.


Sem comentários: