sexta-feira, 6 de março de 2015 | By: Maria Manuel Magalhaes

Sextante Editora: A estreia de Hans Keilson em Portugal

Título: Comédia em modo menor
Autor:
Hans Keilson
Tradutor: Carlos Leite
Págs.: 128
PVP: € 14,40

Em 1962, um livro de Hans Keilson estava entre os dez melhores do ano da revista Time, ao lado de títulos de Jorge Luis Borges, William Faulkner e Vladimir Nabokov. O autor judeu, que tinha sido um membro ativo da Resistência holandesa ao nazismo, acabou por cair no esquecimento. Mas, em 2009 (tinha Keilson 100 anos), a publicação da tradução norte-americana de Comédia em modo menor volta a trazê-lo à ribalta literária. É precisamente com este romance que, a 6 de março, numa edição da Sextante Editora, o autor se estreia em Portugal, no momento em que se assinalam os 70 anos do fim do Holocausto. A crítica internacional tem considerado genial este pequeno romance irónico, cheio de humor negro e brilhantemente moderno, que fala de gente comum que resiste à ocupação nazi, lembrando escritores como Joseph Roth e Franz Kafka.

Sinopse:
Comédia negra em tempo de guerra, este notável pequeno romance de Hans Keilson, originalmente publicado em 1947, revela-nos um autor excecional: profundamente irónico, escrita aguda, brilhante, moderna. É uma história de gente comum resistindo à ocupação nazi na Holanda: um casal, Wim e Marie, esconde em sua casa um judeu em fuga, Nico, e vai ter de livrar-se do seu corpo quando este morre de pneumonia.

Sobre o autor:
Hans Keilson (1909-2011) é um escritor judeu alemão-holandês, poeta e psicanalista. Foi um membro ativo da Resistência holandesa à ocupação nazi e tornou-se famoso pelos seus romances tendo como pano de fundo a Segunda Guerra Mundial. Francine Prose, quando Keilson cumpriu 100 anos e foi publicada a tradução de Comédia em modo menor nos Estados Unidos, classificou-o como «um dos grandes escritores mundiais».

Imprensa:
Leiam este livro e juntem-se a mim colocando Hans Keilson na lista dos melhores escritores do mundo. Francine Prose, New York Times
Keilson é um génio? Os seus romances são obras-primas? Não importa. Mas leiam-no. Eles vão enfeitiçar-vos. Inga Clendinnen, The Monthly
Devastador… Um sonho… Owen Richardson, The Age
Comédia em modo menor é uma afirmação do poder da consolação numa situação inconsolável, não para tornar as coisas melhores mas para nos permitir ver as coisas como elas são. Los Angeles Times