segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Biografia de Agostinho da Silva chega às livrarias a 13 de fevereiro

Título: O Estranhíssimo Colosso
Biografia de Agostinho da Silva
Autor: António Cândido Franco
Género: Biografia
N.º de páginas: 736
Data de lançamento: 13 de fevereiro
PVP: 24,40€

Agostinho da Silva foi um dos maiores filósofos portugueses e uma figura singular e interveniente na sociedade e na cultura do século XX. A sua obra centra-se na ideia de liberdade como atributo supremo da condição humana.
«Quem foi George Agostinho Baptista da Silva? A resposta é infinita, tantos os ângulos esquinados desta vida: prosador de altíssimos dons, narrador inventivo, cronista subtil, biógrafo monumental, pedagogo de largo esforço, monitor de fina manha, professor de sucesso, pensador destemido, poeta bissexto, gramático de muita língua, estóico severo, homem de desleixada túnica, entomologista, tradutor, criador do Centro de Estudos Afro-Orientais, escândalo bíblico, trickster, ogã de terreiro baiano, patriarca de larga tribo, povoador, amante, perrexil, poliglota, sonhador, farsante, polígamo, explicador, joaquimita, gato, galo, sábio, escuteiro, pop-star, colosso, bandeirante, franciscano anormal, homem do tá-tá-tá, aprendiz de valsa, cidadão do mundo, aldeão antigo, monstro, vadio truculento, marau divino, criança eterna, biógrafo de Miguel Ângelo, homem de cinco cabeças e dez instrumentos (…), o optimista, o entusiasta, sem a mais pequena mancha de desânimo no futuro.»

Sobre o autor:
António Cândido Franco nasceu em Lisboa, em 1956. Autor de vários estudos sobre literatura e cultura portuguesas, além de romance, poesia e peças de teatro, é também professor na Universidade de Évora. Alguns dos seus títulos: A Literatura de Teixeira de Pascoaes (2000), Os Descobrimentos Portugueses e a Demanda do Preste João (2001), Viagem a Pascoaes (2006), A Herança de D. Carlos (2008), A Vida Ignorada de D. Carlos (2008), Fialho de Almeida. Cem Anos Depois (2011), A Rainha Morta e o Rei Saudade (2003) e Notas para a Compreensão do Surrealismo em Portugal (2013).


Sem comentários: