segunda-feira, 17 de novembro de 2014 | By: Maria Manuel Magalhaes

Livros artesanais: os livros são para tocar, para folhear e cheirar

As duas apostas da Guerra e Paz: 

1.     Dois livros artesanais: os livros são para tocar, para folhear e cheirar;
2.     Apostámos em materiais originais (madeira, tela Brillianta, papéis texturados e de alta gramagem, separadores em cartolina);
3.     Apostámos em dois poetas e em temas irreverentes e convidámos gente de outras “artes”: o escultor João Cutileiro para desenhar; a poeta Eugénia de Vasconcellos para traduzir;  Pedro Norton para fotografar;
4.     Apostámos em edições únicas, numeradas, criando uma apetência bibliófila.