segunda-feira, 20 de outubro de 2014 | By: Maria Manuel Magalhaes

VOGAIS: Uma mistura de O Padrinho e Tudo Bons Rapazes, com pinceladas de Casino, Donnie Brasco e Os Sopranos

«Uma história fascinante de dinheiro sujo e assassínio, por alguém que esteve lá.» - Nicholas Pileggi, escritor e argumentista de Tudo Bons Rapazes e Casino

DINHEIRO. PODER. ASSASSÍNIOS. SEM ESCRÚPULOS.
Príncipe da Máfia: Uma História Real de Sangue, Violência, Poder e Traição (Vogais I 416 pp + 8 ilustradas I 19,99€), já à venda em todo o país, é a história real e sangrenta da ascensão e queda de um dos mais implacáveis impérios mafiosos da história americana. No seu epicentro, dois homens: Nicodemo Scarfo e o seu sobrinho Philip Leonetti. «Little Nicky» e «Crazy Phil». O chefe e o subchefe. O rei e o príncipe.

Com mais de duas dúzias de assassínios a pontuarem o seu reinado de terror, Scarfo e Leonetti foram dois dos mais influentes criminosos do século XX. Eram intocáveis, ou assim pareciam.
Após ser preso e condenado por homicídio e extorsão, Leonetti decidiu quebrar o código de silêncio da Máfia e colaborar com as autoridades num dos processos mais famosos contra o crime organizado. Os seus testemunhos ajudariam a condenar o seu próprio tio e dezenas de outros mafiosos, incluindo chefes poderosos como John Gotti ou Vincent Gigante.

Príncipe da Máfia é a história contada pelo próprio Leonetti, que vive há duas décadas com uma nova identidade, ao abrigo do Programa de Proteção de Testemunhas dos EUA. Se fosse um filme de Hollywood, seria uma mistura de O Padrinho e Tudo Bons Rapazes, com pinceladas de Casino, Donnie Brasco e Os Sopranos. Mas isto não é um filme. Isto aconteceu mesmo. Isto é a realidade.

Sobre os autores:
Philip Leonetti ou «Crazy Phil», tornou-se, aos 31 anos, o mais jovem subchefe da história da Máfia americana. Em conjunto com o seu tio e chefe, «Little Nicky» Scarfo, liderou a organização em Filadélfia entre 1981 e 1991, um dos períodos mais violentos do crime organizado. Viria a ser preso e condenado por homicídio e extorsão, mas decidiu colaborar com as autoridades em testemunhos fundamentais para a condenação de algumas das mais influentes figuras da Máfia nos EUA. Vive há duas décadas sob nova identidade, ao abrigo do Programa de Proteção de Testemunhas norte-americano.

Scott M. Burnstein é escritor de não-ficção especializado no mundo do crime e repórter do Oakland Press, junto de Detroit. Em 2007, escreveu o bestseller Motor City Mafia: A Century of Organized Crime in the City of Detroit, e em 2010 publicou Family Affair: Greed, Treachery and Betrayal in the Chicago Mafia. Teve diversas intervenções televisivas como especialista em crime organizado, incluindo a série Gangland, no Canal História. Em 2009, produziu e escreveu o documentário Detroit Mob Confidential.~

Christopher Graziano é historiador, especializado na Máfia norte-americana.