terça-feira, 15 de abril de 2014

«No Limite da Dor» nas livrarias amanhã

Título: No Limite da Dor
Autor: Ana Aranha e Carlos Ademar
N.º de Páginas: 288
PVP: 15 €
Editor: Edições Parsifal

O testemunho desassombrado de quem conheceu a tortura nas prisões do Estado Novo

A partir de amanhã nas livrarias

Sobre o livro:
Quarenta anos depois do «dia inicial, inteiro e limpo», antigos presos políticos falam da sua passagem pelas cadeias do Estado Novo. Num exercício muitas vezes doloroso, resgatam um passado violento do fundo das suas memórias que se traduz em testemunhos intensos, amargurados ou tranquilos, ressentidos ou indultados.
Baseado no programa homónimo da Antena 1, No Limite da Dor é um tributo à coragem de todos os lutadores que passaram muitos dias e muitas noites sem dormir, humilhados e torturados, de seres humanos cujo corpo e alma foram reduzidos à sua expressão mais primária, vítimas da barbárie das polícias de Salazar e de Marcelo Caetano.
Este livro é um testemunho vivo, mas é também uma homenagem a todos os homens e a todas as mulheres que, tendo descido aos infernos, não permitiram que lhes fosse roubada a crença num ideal de justiça e de liberdade, pelo qual lutaram heroicamente.
Documento histórico singular, No Limite da Dor é uma obra fundamental para se conhecer melhor uma página negra do passado recente de Portugal. Para que a História não se repita. Nunca mais.

Sobre os autores:
Ana Aranha:
Nasceu em Torres Vedras. É licenciada em Ciências da Comunicação pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. Foi professora de Iniciação ao Jornalismo, tendo em 1986 ingressado na Antena 1. É uma das mais prestigiadas realizadoras nacionais e autora dos programas O Terramoto de 1755, Portugal na I Guerra, A Guerra Civil de Espanha ou O Centenário da República. Entre 2006 e 2011, foi responsável por À Volta dos Livros, Prémio Pró-Autor da SPA em 2011. Foi ainda autora de Retratos do Século, Vidas que Contam e de A Vida dos Sons. Para assinalar os 40 anos do 25 de Abril, fez No Limite da Dor e Histórias Clandestinas.

Carlos Ademar:
Nasceu em Vinhais. É licenciado em História e mestre em História Contemporânea (Universidade Nova de Lisboa). É professor na Escola de Polícia Judiciária, instituição onde foi investigador criminal na Secção de Homicídios. É autor de inúmeros romances históricos, de que se destacam O Homem da Carbonária, Estranha Forma de Vida ou O Chalet das Cotovias.



Sem comentários: