terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Novidades Esfera dos Livros de fevereiro

O mês de fevereiro com a publicação do novo livro de Ágata Roquette, a nutricionista de maior suceso em Portugal, intitulado As Receitas. A Dieta dos 31 Dias, obra que já se encontra em 2ª edição.
E, para terminar o mês serão publicados, no dia 28 de fevereiro dos seguintes livros:
As Mulheres do Marquês de Pombal de Maria Pilar Queralt del Hierro – autora em Lisboa nos dias 10 e 11 de Março.
Vitória de Inglaterra – novo romance histórico de Isabel Machado. A incrível historia da rainha que teve o mais longo reinado de sempre da História de Inglaterrra e viu 5 reis no trono de Lisboa: D. Maria II, D. Fernando II, D. Pedro V, D. Luís e D. Carlos.
Capitãs de Abril de Ana Sofia Fonseca. A jornalista conta-nos a revolução dos Cravos no feminino, com os seus heróis revelados na intimidade da família.


Título: As Receitas - A Dieta dos 31 Dias
Autor: Ágata Roquette
Colecção: Manuais e Guias
P.V.P: 16 €
Páginas: 240 + 16 Extratextos

Sessão de apresentação e esclarecimento de dúvidas no Porto. Dia 15 de março, 18h30, Continente Gaia Shopping.

Depois do enorme sucesso de A Dieta dos 31 Dias com mais de 100 mil exemplares vendidos em Portugal, Ágata Roquette, a nutricionista de maior sucesso em Portugal, traz-nos o livro de receitas da sua dieta.

São mais de 250 saborosas receitas para o pequeno-almoço, lanche da manhã e da tarde, almoço e jantar, divididos entre as quatro fases desta dieta. Dos quinze dias iniciais em que os hidratos de carbono são proibidos à fase da manutenção, onde há o perigo de voltar a velhos hábitos.

Inclui ainda receitas vegetarianas, sobremesas deliciosas, como mousse de limão, e sugestões de bebidas que lhe vão permitir desintoxicar o seu corpo. Ágata Roquette juntou-se a Sílvia Mestre e Vânia Pérsio dos Santos, as mentoras do dinâmico blogue As Delícias das Guerreiras, que reúne experiências de pessoas que experimentaram com êxito esta dieta, para criar estas deliciosas receitas que lhe permitem pôr em prática a dieta que revolucionou a vida dos portugueses. Menos 3 a 5 quilos, se for mulher, e 5 a 8 quilos se for homem, em apenas 31 dias. Sem sacrifícios, sem passar fome, sem se privar de nada.

Sobre a autora:
Ágata Roquette é licenciada em Nutrição e Engenharia Alimentar pelo Instituto das Ciências da Saúde-Sul. Atualmente dá consultas no dayspa Isabel Queiroz do Vale (Estoril) e colabora com empresas como a Accenture. Dá ainda consultas na Go Clinic. O livro A Dieta dos 31 Dias vendeu mais de 100 mil exemplares em Portugal, tendo sido traduzido com grande sucesso em Espanha, em janeiro de 2013, onde se encontra já na 4.ª edição. Em 2013 publicou As Regras de Ouro da Nutricionista Ágata Roquette, que vendeu mais de 50 mil exemplares até ao momento e que irá ser editado brevemente em Espanha.

Título: Capitãs de Abril
Autor: Ana Sofia Fonseca
Coleção: História Divulgativa
P.V.P: 18 €
Páginas: 240

O amor colocou-as no centro da revolução que derrubou 40 anos de ditadura em Portugal. E elas cumpriram o seu papel. Em casa, para que a liberdade chegasse à rua. Lutaram nas fileiras da conspiração, dando cobertura a reuniões clandestinas, passando à máquina manifestos, instigando a revolta ou simplesmente “assobiando” para o lado como quem não vê o golpe em marcha. Esta é a história das mulheres dos capitães de Abril.Dina Carvalho foi à guerra, soldado sem bala, com os três filhos à mercê de bombardeamentos. Ateou o mais que pôde o movimento dos capitães. Depois, ajudou Otelo a preparar o plano de operações – ela a tricotar no carro para ele tirar as medidas ao forte de Caxias. Natércia Salgueiro Maia passou a noite de 24 de Abril colada ao rádio. Tantas tardes, ela e Fernando a trautearam Zeca Afonso, e agora a canção como ordem na parada. Pela janela, viu a coluna deixar Santarém. Teresa Alves tremeu a madrugada inteira, não havia cobertores capazes de calarem o frio. A ironia da vida congelava-lhe as entranhas, era filha do Chefe de Estado-Maior da Armada e mulher de um dos líderes do movimento. Aura Costa Martins passou a noite no Mini do namorado, os dois às voltas pela cidade, granadas e uma metralhadora no banco de trás. Gabriela Melo Antunes, menina da fina-flor açoriana, andava nos escritos da PIDE, por comungar “dos ideais” do marido era suspeita. Esta é também a história da única mulher que leu um comunicado do MFA e da mulher que, sem saber, deu nome à revolução, com os seus cravos nos canos das armas. A jornalista Ana Sofia Fonseca, autora de Angola Terra Prometida, conta-nos a revolução dos cravos no feminino, com os seus heróis revelados na intimidade da família. Os momentos decisivos, a última noite, o primeiro dia de liberdade. Num país de homens, as mulheres dos militares de Abril lutaram com as armas que tinham. São personagens de um dos mais importantes acontecimentos do século XX português. Todas elas, cada uma à sua maneira, protagonistas na sombra.

Sobre a autora:
Ana Sofia Fonseca, jornalista freelancer, trabalhou na revista Grande Reportagem e no semanário SOL. Tem realizado reportagens para diversos órgãos de comunicação social, como o Expresso, Público, Sábado e Diário Económico. Actualmente colabora com a SIC, onde tem assinado reportagens e documentários. Alguns dos seus trabalhos foram premiados em Portugal e no estrangeiro. Entre outro, recebeu o prémio Gazeta e o prémio Direito Humanos e Integração da UNESCO. Publicou os livros Angola Terra Prometida, editado pela Esfera dos Livros Barca Velha - Histórias de um vinho e o romance Como Carne em pedra quente.


Título: Vitória de Inglaterra - A rainha que amou e ameaçou Portugal
Autor: Isabel Machado
Coleção: Romance
P.V.P: 22 €
Páginas: 406

Sessão de lançamento no dia 11 de março, às 18h30, na Fnac do Colombo. Apresentação por Cistina Santos Silva

Como se atrevem? O grito ecoou pelos corredores do palácio. Vitória de Inglaterra, a rainha que aos 18 anos subiu ao trono para recuperar a dignidade da monarquia britânica, não queria acreditar no que os seus olhos viam. Um mapa com uma grossa barra cor-de-rosa a dividir o continente africano em duas partes, ligando o oceano Atlântico ao Índico. Como era possível que um país aliado como Portugal ameaçasse o seu sonho de dominar o continente negro recheado de promessas de riqueza e glória? O coração de Vitória estava dividido entre os interesses políticos e os laços familiares e de afecto que a ligavam à família real portuguesa. Era amiga de D. Maria II e de D. Fernando. O seu reinado foi tão longo, o maior da história de Inglaterra, que viveu para ver governar D. Pedro V, D. Luís e D. Carlos… Mas os interesses políticos estavam acima dos laços de amizade. Era preciso acabar com o sonho português. O Ultimato de 1890 manchava para sempre a relação entre as duas coroas, para grande tristeza de Vitória que amava Portugal.

Baseado numa intensa pesquisa histórica, Isabel Machado, autora de Isabel I e o seu médico português, traz-nos a vibrante história desta mulher fascinante que fez de Inglaterra o maior império do mundo no século XIX.

Casada com Alberto de Saxe-Coburgo-Gotha, vive uma das mais belas histórias de amor, trazendo ao mundo nove filhos. Feita de contradições, a cada página desta biografia romanceada descobrimos uma mulher sensual, de paixões violentas e humores oscilantes, marcada pela alegria, pelo amor do seu povo e pela tragédia.

Sobre a autora:
Isabel Machado é jornalista, nasceu em Lisboa, concluiu o 12º ano nos Estados Unidos e é licenciada em Línguas e Literaturas Modernas pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa. Nos anos 80 recebeu o primeiro prémio nacional de um concurso europeu de dissertação, promovido pela Alliance Française de Paris e, em 2003, foi-lhe atribuído um prémio de jornalismo da fundação Roche e da Liga Portuguesa Contra o Cancro, por uma reportagem publicada na revista LuxWoman sobre cancro infantil. Durante 11 anos foi pivot e jornalista da Televisão de Macau. Em Portugal, foi pivot do Canal Parlamento desde 2003 até janeiro de 2011. Em 2011 publicou o seu primeiro romance histórico intitulado Isabel I de Inglaterra e o seu médico português.

Título: As Mulheres do Marquês de Pombal
Autor: María Pilar Queralt del Hierro

Coleção: História Divulgativa
P.V.P: 19 €
Páginas: 160 + 8 Extratextos

Sessão de lançamento do dia 10 de março, às 18h30, no Palácio Marquês de Pombal, em Oeiras. Apresentação pela Vereadora da Cultura da CM Oeiras, Dra. Marlene Rodrigues

Por detrás de um grande homem de Estado como Sebastião José de Carvalho e Melo não está uma grande mulher, mas sim várias. Umas unidas por laços de sangue, como a sua mãe Maria Teresa Luiza de Mendonça e Melo, outras por laços afetivos como as suas duas esposas. A primeira, dez anos mais velha que o jovem Sebastião, foi a viúva Teresa de Mendonça e Almada. O namoro não foi bem aceite, mas Sebastião José não hesitou, raptou a noiva e casou em segredo, escandalizando tudo e todos.

Amor ou ambição por um casamento com uma mulher de uma classe superior à sua? O casamento foi curto, a mulher morreu de doença enquanto o jovem ascendia na carreira diplomática.

Primeiro Londres, depois Viena. Foi aqui que conheceu a sua segunda mulher, companheira de uma vida e mãe dos seus quatro filhos, Maria Leonor Ernestina Daun. Mas Sebastião José era um homem inteligente, frio, mais dado às suas ambições políticas que às artes do coração. Há uma mulher que fica na história como a grande protetora e responsável pela sua ascensão ao poder: a rainha Maria Ana de Áustria que o colocou ao lado de D. João V e depois do filho D. José I. Mas também foram as mulheres as responsáveis pela sua queda. O seu confronto com a Marquesa de Távora, D. Leonor, o processo sangrento daquela família e o desafeto de D. Maria I por este homem levaram-no à desgraça.

A autora bestseller María Pilar Queralt del Hierro traz-nos a história destas mulheres que, de uma forma ou de outra, estiveram presentes na vida do Marquês de Pombal, o estadista ilustrado que soube fazer com que Lisboa renascesse das cinzas em 1755. Viajamos pela sua escrita através do século XVIII, pelos palácios reais, pelas intrigas da corte, pelos salões onde se reuniam escritores, artistas, políticos unidos pelos ventos do Iluminismo.

Sobre a autora:
María Pilar Queralt del Hierro é autora de Eu, Leonor Teles, Memórias da Rainha Santa e As Mulheres de D. Manuel I publicados com grande sucesso pela Esfera dos Livros. Nascida em Barcelona, Espanha, editou em 1984, Balaguer, uma biografia do poeta e político catalão. Este livro significou o início de uma carreira dedicada ao romance biográfico de personagens históricas como Fernando VII, que retratou nos livros La Vida y la Época de Fernando VII (1997) e Los Espejos de Fernando VII (2001). Em 1995, publicou o seu primeiro volume de relatos, Cita en azul, uma obra que a crítica espanhola qualificou de «obra-prima absolutamente recomendável».

Título: Tenho Medo de Ir À Escola
Autor: Tânia Paias
Coleção: Psicologia
P.V.P: 16 €
Páginas: 224

Como educar os nossos filhos para se tornem crianças seguras, resilientes e confiantes? Como treinar o seu olhar para a diferença e para a tolerância pelo outro? Estes são os primeiros passos para que o seu filho não se torne nem vítima nem agressor. E não, não acontece só aos outros.

Em Portugal as estatísticas revelam que cerca de 40 por cento dos nossos jovens já se envolveu em alguma dinâmica bullying, tanto no papel de vítima, como de agressor. Mas afinal o que é o bullying? A psicóloga Tânia Paias, especialista neste tema e fundadora do Portal Bullying, explica: é um fenómeno de violência na escola que se traduz em comportamentos agressivos, intencionais e repetitivos, levados a cabo por um ou mais alunos contra outro. Não é um fenómeno de hoje, e as novas tecnologias de informação e a Internet abriram caminho a um outro tipo de violência que já não se passa apenas no recinto escolar, mas sim através de mensagens instantâneas ou por e-mail: o cyberbulling.

Enquanto pais e educadores devemos estar atentos aos sinais:

- O meu filho não quer ir à escola e não consigo que me diga porquê. Ele que me contava tudo agora fecha-se no quarto, isola-se…

- Ele era um ótimo aluno e de repente as notas dele vieram por ali abaixo…

- O meu filho, que sempre foi tão calmo, agora tem ataques de fúria.

- Desconfio que um dos meus alunos ameaça os outros, como devo atuar para pôr fim a esta situação?

- Apanhei uma mensagem no telemóvel da minha filha que dizia: «Odeio-te.» Confrontei-a e ela contou-me que recebe mensagens destas várias vezes por dia…


Sobre a autora:
Recorrendo a casos reais, Tânia Paias apresenta neste livro respostas concretas às dúvidas que assaltam pais, educadores e os próprios jovens. Tânia Paias (n. 1978) é formada em Psicologia Clínica no ISPA, tendo uma pós-graduação em Neuropsicologia. Mestre em Saúde Escolar pela Faculdade de Medicina de Lisboa. Doutoranda em Ciências Forenses, a investigar a área das atitudes face à violência no contexto educativo.É psicóloga há 10 anos, sendo membro efetivo da ordem dos Psicólogos. Exerce clínica privada e é diretora do Portalbullying.




Sem comentários: