sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Eventos da Esfera dos Livros para os próximos dias

Este sábado Maria Elisa Domingues vai estar às 11h no Continente do Colombo para uma sessão de autógrafos sobre o seu livro Amar e Cuidar.

Às 17h30, de sábado, irá ocorrer um lançamento do livro Amar e Cuidar na Livraria Arquivo, em Leiria. A apresentação será feita pela Dra. Isabel Galriça Neto, responsável pela Unidade de Cuidados Continuados e Paliativos do Hospital da Luz e pela Enf. Ana Querido da Escola Superior de Saúde do Inst. Politécnico de leiria.

Também no Sábado, às 20h30, Marsilio Cassotti autor de A Rainha Adúltera participa em mais um clube de leitura. Desta vez é na Bulhosa de Linda-a – Velha. A entrada é livre

Segunda-feira, dia 17 de Dezembro, às 18h00 poderá assistir à apresentação do romance Novembro de Jaime Nogueira Pinto na livraria Bertrand do Dolce Vita de Coimbra.

Por fim, no dia 18 de Dezembro, às 18h00, realiza-se o último clube de leitura com Marsilio Cassotti.

Perseguição escaldante - Janet Evanovich [Opinião]

Título: Perseguição escaldante
Autor: Janet Evanovich
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 312
Editor: TopSeller
PVP: 16,49€

Sinopse:
Em New Jersey, os cadáveres surgem em catadupa. Ninguém sabe quem é o assassino em série nem o motivo por que anda a matar, mas o nome e Stephanie Plum, a caçadora de recompensas, está na lista do homicida. Stephanie corre contra o tempo para descobrir o que se passa, mas ainda tem de enfrentar outras complicações na sua vida. A sua família e amigos insistem que chegou o momento de escolher entre o seu eterno namorado, o detetive Joe Morelli, e o rebelde mas sedutor Ranger, dono de uma empresa de segurança. E a sua mãe está apostada em juntá-la com Dave, uma ex-estrela do futebol americano, antigo colega do secundário, entretanto regressado à cidade.
Com um assassino implacável no seu encalço, um punhado de homens sedutores e fogosos atrás de si, e assombrada por uma lista de faltosos a tribunal que incluem um urso bailarino e um vampiro de idade já avançada, a vida de Stephanie parece prestes a entrar em brasa.
Perseguição Escaldante é um policial divertido e autêntico, que vai arrancar muitas e muitas gargalhadas. É um novo estilo de policial, repleto de personagens únicas e inesquecíveis, que em muitos países já criou uma legião de fãs eternamente ansiosos pelo lançamento do próximo êxito da autora.

A minha opinião:

Este é o primeiro livro que leio de Jane Evanovich, por isso mesmo não estava nada à espera do que ia encontrar neste livro. Um livro carregado de humor, com pouco polícial, que junta uma caçadora de recompensas, Stephanie Plum, a um implacável serial killer, que junta aos corpos mensagens para ela.

Stephanie Plum é uma jovem de bem com a vida, mas que vive num dilema: tem dois amores. Indecisa em relação ao amor da sua vida, a jovem continua nem estabilizar a sua vida amososa, para desespero da sua mãe, que a quer ver casada com um bom partido. E tudo faz para que Stephanie encontre o seu príncipe encantado, até organizar jantares surpresa com o “genro” eleito por ela.

Como escritório tem uma auto-caravana e como colega de profissão uma ex-prostituta, Lula, uma mulher que adora comer e que consegue correr perfeitamente com uns saltos de 12 centímetros.

Para quem espera ler um policial sai desiludido, mas para quem quer soltar umas boas gargalhadas num cenário caricato este é o livro ideal.

Richard Zenith vence Prémio Pessoa 2012

Foto retirada da Internet

O escritor, tradutor e crítico literário, Richard Zenith venceu o Prémio Pessoa deste ano.

Ricardo Arroja no Funchal


BOOKSMILE: Sessão de autógrafos com o banana mais famoso do mundo!



O Natal está aí mesmo à porta, e tendo em conta a permanência de O Diário de um Banana 6: Tirem-me Daqui!, desde o lançamento em novembro, no Top 10 Nacional Absoluto (ficção), acreditamos que muitas crianças vão ter no sapatinho o mais recente título da coleção bestseller mundial e em Portugal.

E porque os livros autografados têm sempre um sabor especial, o Greg vai passar o fim de semana em Lisboa a dar muitos xoxos (Hughes and Kisses) e autógrafos. É uma oportunidade única de conviver com a personagem dos hilariantes diários que colocaram milhares de crianças a ler.

A série O Diário de um Banana mantém-se ininterruptamente na lista de bestsellers do New York Times desde 2007 e já foi traduzido para mais de 44 línguas, em 37 países. O Diário de um Banana 7, lançado em novembro nos EUA, teve uma primeira impressão recorde de 6,5 milhões de livros!

Adaptado para o cinema pela Twentieth Century Fox, o terceiro filme já estreou nos EUA e está disponível em Portugal em DVD, apenas e em exclusivo, num pack com O Diário de um Banana 6 (pack exclusivo Continente). O êxito desta série notável tem prosseguido imparável. Em Portugal O Diário de Um Banana 1 está já na 17.ª edição, e a coleção já atingiu os 400 mil exemplares. No Facebook são já 87.500 mil os amigos do Greg (www.facebook.com/diariobanana).

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Feira do Livro de Natal abre hoje no Torreão Nascente do Terreiro do Paço



A LeYa inicia hoje, dia 13 de dezembro, uma Feira do Livro de Natal no espaço histórico do Torreão Nascente do Terreiro do Paço. Resultante de uma parceria com o Turismo de Lisboa, esta iniciativa prolongar-se-á até 23 de dezembro e estará especialmente focada na disponibilização de boas oportunidades de compra seleccionadas a partir do catálogo de edições publicadas pela LeYa.

Os livros escolhidos para o Torreão procuram agradar aos vários tipos de leitores e combinar com a grandiosidade do local. Ali estarão expostos, disponíveis e a preços convidativos, grandes títulos de grandes autores lusófonos e estrangeiros, alguns dos grandes sucessos do romance feminino, da auto ajuda, da saúde, da culinária ou da gestão, uma generosa selecção de banda desenhada e, claro está, os livros infantis e juvenis dos autores portugueses de referência.

O evento contará com um espaço dedicado às crianças onde são esperados alguns dos autores infantis e juvenis publicados pela LeYa e para onde estão previstas algumas surpresas de Natal.

A Feira do Livro no Torreão Nascente funcionará de segunda a domingo, das 12h às 20h, sendo que às sextas e sábados encerrará às 22h. A entrada é livre.

Sérgio Godinho é o convidado para a última edição de 2012 do ciclo de conversas promovido pela Porto Editora

Depois da extraordinária homenagem a José Saramago realizada em novembro e que encheu a Sala Suggia da Casa da Música, o “Porto de Encontro” regressa à acolhedora Biblioteca Municipal Almeida Garrett, no Palácio de Cristal, para receber como convidado Sérgio Godinho. Esta 13.ª edição está marcada para o próximo domingo, 16 de dezembro, pelas 17:00 (entrada livre).
O recém-publicado 60 Canções dará o tom para uma conversa envolvente e descontraída conduzida pelo jornalista Sérgio Almeida. Como convidada especial estará Manuela Azevedo, vocalista dos Clã, que lerá textos do cantor.
Sérgio Godinho nasceu em 1945, no Porto. Tem uma extensa obra discográfica que se iniciou quando estava no exílio: o seu primeiro álbum, Os Sobreviventes, foi gravado em França, em 1971, com músicos franceses e a colaboração de alguns portugueses então radicados naquele país. Autor de canções como Com Um Brilhozinho Nos Olhos, O Primeiro Dia e É Terça-Feira, Sérgio Godinho apresenta-se como escritor de canções, tendo, no entanto, experimentado já outras artes, como o cinema e a televisão, sendo ainda autor de vários livros, como O sangue por um fio (poesia), ou O pequeno livro dos medos (infanto-juvenil).
Nas edições anteriores do ciclo literário estiveram em evidência as obras de autores como Gonçalo M. Tavares, J. Rentes de Carvalho, Germano Silva, Luis Sepúlveda, Manuel António Pina, António Mega Ferreira, Francisco José Viegas, Mário Cláudio, Mário de Carvalho, Eugénio de Andrade e José Saramago.
“Porto de Encontro” é uma iniciativa da Porto Editora, programada e moderada pelo jornalista Sérgio Almeida, com o apoio do “Jornal de Notícias”, Câmara Municipal do Porto, Rádio Nova, “Ler +, Ler Melhor” (RTP-Informação), Porto Canal, Plano Nacional de Leitura e Porto Calém e Bombonaria Bonitos (Foco-Porto).

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Workshop com Fernando Póvoas, dia 14 de Dezembro, 18h30, El Corte Inglés Gaia Porto


Convite | 40 anos de História pela objetiva de Alfredo Cunha | Lisboa e Porto


Apresentação - Pescadores de Fosforescências, a obra de estreia de Susana Duarte


É a primeira vez que «O Bom Soldado Svejk» chega às livrarias completo. Ricardo Araújo Pereira vai explicar porquê na quinta-feira. A não perder!‏


O Rei dos Diamantes - Simon Tolkien [Opinião]

Título: O Rei dos Diamantes
Autor:
Simon Tolkien
N.º Páginas: 416
PVP: 19,95 €
ISBN: 978-989-657-256-3

Sinopse:
1960. David Swain já cumpriu dois anos da pena perpétua a que foi condenado, por ter assassinado o amante da sua ex-namorada, Katya Osman. De madrugada, David foge da prisão e, nessa mesma noite, Katya é encontrada morta na casa do tio – Blackwater Hall.

O inspector Bill Trave, da polícia de Oxford, fica encarregado de perseguir Swain, o homem que ele próprio levara diante da justiça dois anos antes. No entanto, as suas suspeitas conduzem-no ao tio de Katya, Titus Osman, um rico comerciante de diamantes, e ao seu sinistro cunhado, Franz Claes, que tantos esforços faz em esconder um passado obscuro na Alemanha nazi. No entanto, os motivos de Trave são, também eles, suspeitos – Osman é amante da sua mulher, Vanessa –, um calcanhar de Aquiles que Macrae, o inspector recém-chegado à polícia de Oxford, está ansioso por explorar. Quando David é capturado e enfrenta a pena de morte, Trave dispõe-se a perder tudo aquilo que lhe é querido para provar a sua obsessiva convicção de que Osman é culpado.


A minha opinião:
Quando Ethan Mendel é assassinado logo que se encontrou um culpado. A principal suspeita recaíria para o ex-amante da noiva de Ethan: David Swain. O principal investigador do caso foi Bill Trave que não teve quaisquer dúvidas em condenar Swain. As provas estavam todas contra ele.
No entanto, quando a fuga da prisão por parte de Swain coincide com o assassinato de Katya Osmon leva a que Trave comece a colocar dúvidas no facto de Swain ser um assassino. Os interrogatórios invasivos e extensivos aos habitantes de Blackwater Hall, nomeadamente ao tio de Katya, Titus Osman, levam a que Trave seja afastado do caso por incompatibilidade: Titus é agora companheiro da ainda mulher de Trave e faz com que se suspeite que o interesse do detective seja o de incriminar o rei dos diamantes por mera vingança. 
Esperava um pouco mais deste livro que tinha tudo para me agradar. No entanto, teve, sobretudo no início, partes bastante paradas e Simon Tolkien abusou das descrições, muitas vezes supérfulas. Talvez por causa dessas mesmas descrições iniciais o seu final tornou-se bastante previsíevl o que me levou, por vezes, ao desinteresse... 
Gostei do paralelismo dos diamantes e dos judeus que iam para os campos de concentração, que muitas vezes pagavam aos carrascos em géneros para se tentarem salvar da morte certa. Certo é que os nazis sabiam muito bem onde estes guardavam os seus bens mais preciosos e só descansavam quando os tinham em seu poder.  
Para que gosta de ler sobre livros do holocausto, vai gostar de "O Rei dos Diamantes" apesar do autor não desenvolver muito esta parte, ficando-se mais pelo crime e posterior acusação de David Swain.



Excerto:
"Foi um dos casos mais fáceis que tive de deslindar e talvez tenha sido isso que me incomodou. Era como se todas as peças se encaixassem demasiado bem." Pág. 137

José Eduardo Agualusa (13 de Dezembro de 1960)

Imagem retirada da internet
"Acredito que há dias em que nos sentimos mais inspirados que noutros, mas acho que a inspiração não acontece sem trabalho, sem dedicação e, sobretudo, sem paixão. Não quando escrevemos uma crónica histórica ou um relato, mas quando escrevemos um romance, aí, a paixão é um factor essencial"

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Branca de Neve, de Benjamin Lacombe em Portugal

“Branca de Neve” é o primeiro livro do talentoso ilustrador francês Benjamin Lacombe a ser publicado em Portugal. Tem a chancela da editora Paleta de Letras e chega às livrarias como uma forte aposta de natal para o público infanto-juvenil.

Lacombe é conhecido pela preocupação minimal para com os detalhes de conceção, fazendo com que um livro se transforme num objeto mágico e requintado, para assim deslumbrar o leitor não só pela qualidade das ilustrações, mas através do brilho, do acabamento e textura de papel. O livro assume-se como uma obra de arte de coleção.

Lacombe andou na Escola Nacional de Artes Decorativas (ENSAD) em Paris e, aos 19 anos, publicou o seu primeiro livro. Desde então, trabalhou com dezenas de editoras de todo o mundo e os seus temas recorrentes são a juventude, a melancolia, a solidão e a diferença, temáticas tabu que fogem ao habitual universo infantil colorido e que, num misto de inspiração pré-rafaelista e contemporânea, resultam num estilo próprio.

Bem ao seu estilo, Lacombe apresenta-nos uma Branca de Neve envolta em mistério e em nostalgia, com imagens a transportarem-nos para o reconto surrealista da obra. O ilustrador recria os personagens tradicionais da versão do conto dos irmãos Grimm.

Para o editor Pedro Seromenho, que promete várias ações de promoção originais, “este é o filho mais novo, o benjamim, mas outros livros de Lacombe serão publicados em Portugal. É um ilustrador extraordinário que já tem muitos seguidores por cá.”

Era uma vez, em pleno coração do inverno, uma rainha que bordava junto à janela. Através da moldura de ébano contemplava os flocos de neve que pairavam no ar, como se fossem penas. Subitamente, picou-se no dedo e três gotas de sangue caíram na neve. Sobre a brancura fulgurante da neve, o vermelho sobressaía de forma tão bela, que pensou: «Ah! Oxalá tivesse um filho com a pele branca como a neve, os lábios vermelhos como o sangue e o cabelo negro como o ébano!».

Página Oficial no Facebook: https://www.facebook.com/Branca_de_Neve

Escrytos - nova plataforma de autopublicação da LeYa

A LeYa apresenta a Escrytos, uma plataforma que permite que qualquer pessoa faça a autopublicação em formato digital dos seus livros e textos originais, e que os comercializa nas principais lojas online de todo o mundo.

A Escrytos (www.escrytos.com) entra em funcionamento neste dia 11 de dezembro e apresenta-se com claras vantagens, em termos de usabilidade e, sobretudo, ao nível dos serviços que disponibiliza e da rede de comercialização. Para o autor, a Escrytos é, não só, uma ferramenta valiosa que lhe permite divulgar o seu trabalho com ou sem a mediação da editora mas é, também, uma plataforma onde pode beneficiar de um conjunto de serviços editoriais e de uma rede de comercialização ímpares.

Ao criar o seu eBook na Escrytos o autor está automaticamente a disponibilizar a sua obra a milhões de leitores, através das mais significativas lojas online à escala planetária, aproveitando da melhor forma um fenómeno que tem vindo a ganhar milhões de adeptos em todo o mundo – e que se tornou uma fonte útil de conteúdos para maioria das editoras, dando inclusivamente origem a variados casos de sucesso.

Para a LeYa, esta plataforma "vai ao encontro daquela que tem sido a sua estratégia no contexto da estimulação da criatividade editorial e até mesmo no da procura de novos talentos de língua portuguesa. A ESCRYTOS junta-se a outras iniciativas da LeYa que contribuem para a criação de uma verdadeira comunidade que permite a todos os que escrevem em português a expressão das suas ideias, do seu pensamento e da sua obra, dando assim novo e original uso à língua comum a centenas de milhões de pessoas por todo o planeta."

Nuno Santos apresenta livro na Fnac Vasco da Gama


Apresentação do livro O Problema de Espinosa


Frank Sinatra (12 de Dezembro de 1915 - 14 de Maio de 1998)

"Eu gostaria de ser lembrado como um homem que teve um tempo tempo maravilhoso a viver a vida, um homem que teve bons amigos, uma boa família - e penso que não puderia pedir mais do que isso, afinal."

"As pessoas frequentemente me dizem que sou um sortudo. A sorte só é importante para conseguires a oportunidade de te mostrares no momento certo. Depois disso, tens que ter o talento e saberes como é que o deves usar."

"A minha maior ambição na vida é o de transmitir aos outros o que sei." 

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Novidade Matéria-Prima: «O Confidente de Hitler» de Peter Conradi

Título: O Confidente de Hitler
Autor:
Peter Conradi
Género: História/Biografia
Número de páginas: 408
PVP: € 19,50

HOUVE APENAS UM HOMEM QUE FOI CÚMPLICE DE HITLER E DEPOIS ALIADO DE ROOSEVELT.
CONHEÇA A HISTÓRIA DE UM HOMEM ÍNTIMO DO FÜHRER, QUE AJUDOU A CONSTRUIR E A DESTRUIR O NAZISMO.


«Lê-se com a intensidade de um livro de John Le Carré. É uma biografia magistral, uma história de suspense e acção» Boston Globe


O Livro:
De todas as figuras que gravitaram à volta de Hitler durante a sua ascensão ao poder, na década de 1920, Ernst Hanfstaengl ou Putzi, como era conhecido entre os seus amigos – desempenhou um papel especial. Amigo de Radolph Churchill, das irmãs Mitford e do futuro Presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, Hanfstaengl foi chefe de cerimónias, chefe do gabinete de imprensa estrangeira e pianista privado de Hitler. No entanto, mais tarde, durante a Segunda Guerra Mundial, teve um papel determinante no projecto ultra-secreto de Roosevelt de desinformação e propaganda negra contra os nazis.
Repleto de revelações acerca da vida pessoal e política de Hitler e com descrições pormenorizadas da guerra psicológica montada pelos EUA, O Confidente de Hitler narra a bizarra história de um homem dilacerado por lealdades opostas.
Recorrendo a novos documentos entretanto desclassificados, a entrevistas com membros da família Hanfstaengl e a escritos originais do próprio Putzi, Peter Conradi relata-nos, com a cadência de um romance, a extraordinária vida de um homem, mas sobretudo, de uma ligação que permite conhecer melhor um período determinante da História do século XX.


O Autor:
Peter Conradi é um escritor e jornalista do The Sunday Times.
É autor de O Confidente de Hitler e co-autor de O Discurso do Rei, livro que foi adaptado ao cinema com grande sucesso. Vive em Londres.

Marsilio Cassotti autor de "A Rainha Adúltera" participa nos clubes de leitura da livraria Bulhosa

Marsilio Cassotti autor da obra A Rainha Adúltera. Crónica de uma Difamação Anunciada. Joana de Portugal e o enigma da Excelente Senhora vai participar nos clubes de leitura organizados pela livraria Bulhosa.

Não perca esta oportunidade de estar com o autor e debater a obra. A entrada é livre.

11 de dezembro, 18h30 – Bulhosa de Campo de Ourique

15 de dezembro, 20h30 – Bulhosa de Linda a Velha

18 de dezembro, 18h00 – Bulhosa de Entrecampos
 

Convite: Lançamento do livro "É Possível Ser Feliz" na Fnac do CC Vasco da Gama


Lançamento do livro «Basta!» de Camilo Lourenço - hoje, pelas 18h30 na Fnac do NorteShopping


Resultado de passatempo "Mudanças"

Obrigada a todos que participaram no passatempo "Mudanças" realizado entre o Marcador de Livros e a Divina Comédia.
 
Os felizes contemplados com um exemplar do livro é:
2 - João Paulo Piedade Sacramento (Sto. António da Charneca)
89 - Mafalda Abreu (Lisboa)

Além de o seu nome figurar no blogue, os contemplados foram ainda avisados através de email.