sábado, 7 de novembro de 2009

"O Prazer da Noite" de Sherrilyn Kenyon é novidade Chá das Cinco para Novembro

Título: Prazer da Noite
Autor: Sherrilyn Kenyon
Género: Literatura Romântica
Palavras-chave: Vampiros, deuses, paixão, desejo, imortalidade
Tradutor: Rita Guerra
Formato: 16 x 23 cm
Páginas: 304
Tiragem: 6000
PVP: 18,85 €
Data de Lançamento: 13 de Novembro

Sinopse: “Querida leitora, Alguma vez quis saber como era ser imortal? Viajar pela noite caçando os vampiros que perseguem os humanos? Ter riqueza e força ilimitadas? Essa é a minha vida e é escura e perigosa. Sou herói de milhares, mas ninguém me conhece. E adoro todos os minutos. Pelo menos era o que eu pensava até que, certa noite, acordei algemado ao meu pior pesadelo: uma mulher conservadora, de camisa apertada de cima a baixo. Ou, no caso de Amanda, abotoada até ao queixo. É inteligente, sensual, espirituosa e não quer ter nada a ver com o paranormal, por outras palavras, comigo.
A minha atracção por Amanda Devereaux vai contra tudo aquilo que represento. Já para não dizer que, da última vez que me apaixonei, isso me custou não só a minha vida humana como a minha alma. Ainda assim, sempre que olho para ela, dou por mim a desejar tentar de novo. A
desejar acreditar que o amor e a lealdade existem. Ainda mais perturbador, dou por mim a perguntar se haverá alguma forma de uma mulher como Amanda amar um homem cujas cicatrizes da guerra são profundas, e cujo coração foi ferido por uma traição tão selvagem que não
sei se voltará a bater de novo.
Kyrian da Trácia

Sobre a autora:
A escritora norte-americana Sherrilyn Kenyon é uma das fundadoras do género do romance paranormal e conhecida pela sua aclamada série Predador da Noite, sobre guerreiros imortais. Publicada em mais de trinta países, e com milhões de cópias vendidas, os seus livros têm presença garantida nos topos de vendas do New York Times, Publishers Weekly e USA Today. Uma autora de culto a nível internacional, escreve também romances históricos com elementos paranormais sob o pseudónimo Kinley MacGregor.
Sherrilyn Kenyon vive em Nashville, Tennessee, com o marido, três filhos e os animais de estimação.

Novidades Saída de Emergência para Novembro

Título: Os Generais
Autor: Simon Scarrow
Género: Romance Histórico
Palavras-chave: Génios militares, conquista, batalhas, ambição, coragem, combate épico
Formato: 16 x 23 cm
Páginas: 544
Tiragem: 2000
PVP: 23,94€
Data de Lançamento: 13 de Novembro

Sinopse: Napoleão Bonaparte e Duque de Wellington. Dois gigantes da História e um mundo pequeno demais para os abarcar. Corre o ano de 1796 e tanto Arthur Wellesley (mais tarde conhecido por Duque de Wellington), como Bonaparte estão a deixar a sua marca como homens de reconhecido génio militar. Comandante do 33º Regimento de Infantaria, Wellesley é enviado para a Índia, onde as suas habilidades e coragem impressionam grandemente os seus superiores.
No papel de comandante do Exército de Itália, Napoleão Bonaparte trava batalhas com sucesso e alcança uma rápida evolução política. Em 1804 proclama-se Imperador de França e ambiciona conquistar toda a Europa. Chegou o tempo para o futuro Duque de Wellington enfrentar Napoleão num combate épico que abalará o mundo e ficará registado para sempre na História.

Sobre o autor:
SIMON SCARROW é professor no colégio de Norwich. Apaixonado pelo período romano, organizou muitos encontros para levar os seus alunos a ruínas e museus por toda a Inglaterra. Grande fã das obras de Forester, Cornwell e O’Brian, um dia decidiu escrever precisamente
aquilo que gostava de ler: romances passados no seio das míticas legiões romanas. E ainda bem que o fez, pois os seus livros, tal como as legiões sobre as quais escreve, conquistaram leitores em todos os países onde foram publicados.

Título: Aliança das Trevas
Autor: Anne Bishop
Género: Lit. Fantástica
Palavras-chave: Aliança, Rainha, Visões, Terra, Povo, Liderança
Tradutor: Cristina Correia
Formato: 16 x 23 cm
Páginas: 336
Tiragem: 3000
PVP: 18,85 €
Data de Lançamento: 13 de Novembro

Sinopse:Há setecentos anos, num mundo governado por mulheres e onde os homens são meros súbditos, uma Viúva Negra profetizou a chegada de uma Rainha na sua teia de sonhos e visões.
A ex-rainha Bhak é agora apenas Cassidy, uma habitante de Dharo que perdeu o seu privilégio após a sua corte ter preferido servir a deslumbrante e bem relacionada Kermilla. Numa terra dizimada pelo seu passado - em tempos governada por rainhas corruptas que foram banidas após uma vaga de destruição e violência - o Principe Senhor da Guerra Theran Grayhaven, procura uma parceira para o ajudar a restaurar a sua terra e a sua linhagem. O seu povo vive sem líder e sem esperança e precisa de uma rainha que se recorde do código de honra e dos costumes antigos. Com a ajuda de Saetan - Senhor do Inferno - Theran descobre Cassidy, que parece ser a mulher ideal. Tudo parece bem até que o casal se depara com as suas incompatibilidades e Cassidy conhece um misterioso servente que apela ao seu coração. Será Cassidy forte o suficiente para convencer um povo amargurado a servir novamente uma rainha?

Sobre a autora:
Anne Bishop vive em Upstate New York onde gosta de passar o tempo a jardinar, ouvir música, e a escrever negros romances. É autora de vários romances, incluindo a premiada Trilogia das Jóias Negras.


Título: Na Casa do Rei Dragão A Saga do Rei Dragão - Volume I
Autor: Stephen Lawhead
Género: Jovem Adulto / +14
Palavras-chave: Magia, deuses, batalhas, aventura
Formato: A5 / capa dura
Páginas: 384
Tiragem: 2200
PVP: 16,96€
Lançamento: 13 de Novembro

Sinopse: Um guerreiro mortalmente ferido caíra desfalecido no pórtico do templo onde Quentin servia como acólito do deus Ariel. Agora, o jovem Quentin tinha de fazer a sua escolha: entre uma vida tranquila e confortável e um caminho desconhecido carregado de perigos. Em companhia de um punhado de amigos leais, Quentin parte para uma aventura que irá mudar o seu destino e
arrastá-lo para um conflito mortal com Jasper, o usurpador, e o sinistro necromante Nimrood

Sobre o autor:
Stephen R. Lawhead é atualmente considerado um dos melhores escritores contemporâneos cultores do romance fantástico. Para esta sua posição, contribuiu grandemente O Ciclo Pendragon. Mas já antes, Stephen Lawhead revelara a sua mestria na técnica do romance fantástico em obras premiadas como O Cântico de Albion e a trilogia A Saga do Rei Dragão.
Natural dos Estados Unidos, as suas investigações sobre as lendas e a sabedoria célticas levaram-no até Oxford, a velha cidade universitária inglesa, onde vive presentemente com
a mulher e os dois filhos.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Novidades Quidnovi para Novembro

Ficção:

Título: Memórias de Branca Dias
Autor:
Miguel Real
Tema: Literatura portuguesa
Páginas: 176
PVP: 14,95 Euros

A aguardada reedição do primeiro romance de Miguel Real pertencente ao ciclo sobre a história de Portugal e do Brasil, que prosseguiu com A Voz da Terra (Prémio Fernando Namora), O Último Negreiro e O Sal da Terra.

Sinopse: Com uma existência entre a História e a Lenda, considerada uma das matriarcas do Pernambuco, Branca Dias é, no século XVI, no Brasil, a
primeira mulher portuguesa a praticar «esnoga», a primeira «mestra laica» de meninas e uma das primeiras «senhoras de engenho». Oriunda de Viana do Castelo, denunciada pela mãe e pela
irmã e presa pela Inquisição nos Estaus, em Lisboa, Branca Dias embarca para o Brasil com
sete filhos, juntando-se ao marido, Diogo Fernandes, vivendo ambos entre Camaragibe e Olinda,
onde lhe nascem mais quatro filhos e educa uma enteada. Com a primeira visitação do Santo Ofício ao Brasil, em finais do século XVI, filhos e netos de Branca Dias são presos sob a acusação
de reconversão ao judaísmo e enviados para Lisboa, para onde terão seguido igualmente, presume-se, os ossos de Branca Dias, a fim de serem queimados no Rossio em auto-de-fé.
No presente romance, Branca Dias rememora a sua vida, da infância no Minho à velhice em Olinda, passando pela sua prisão em Lisboa, pela existência perturbada no engenho de açúcar, pelo levantamento da casa grande de Camaragibe e da casa urbana da rua dos Palhares (ainda hoje existentes), pelo convívio com Duarte Coelho, primeiro capitão donatário do Pernambuco, pela morte de Pedro Álvares da Madeira, comido pelos tupinambás, pelo candomblé dos escravos pretos, pelos terrores de uma nova geografia e de uma nova fauna, pelo martírio do povo miúdo português no Novo Mundo, evidenciando assim o lado popular do heroísmo quotidiano, exultante e aziago, miscigenador e dizimador, generoso e rapace, dos primeiros colonos portugueses no Brasil.

Título: A Casa Dajani Autor: Alon Hilu
Tema: Ficção Estrangeira
Páginas: 352
PVP: 19,95 Euros

Sinopse: Arredores de Jafa, 1895. Salah Dajani, um rapazinho
muçulmano perturbado que vive num casarão em ruínas rodeado de pomares ao abandono, é consumido por estranhas visões de um desastre que se abaterá sobre o seu povo. A sua
vida é, porém, virada do avesso com a chegada à cidade de um homem loiro e bonito, um colono judeu extremamente dinâmico, por quem se sente atraído e que vê como uma espécie de anjo salvador.
Trata-se do agrónomo Haim Margaliot Kalvarisky, que rumou à terra dos antepassados na esperança de salvar o seu casamento com Ester – bela, mas frígida – e que anda desesperadamente
à procura de terra fértil. Desde a sua primeira visita à Casa Dajani – para a qual é convidado pela mãe de Salah, que vê nele a última esperança de cura para a agonia do filho –, a amizade entre Kalvarisky e o rapaz está,
contudo, destinada à violência e à tragédia. Porque o colono não só cobiça a propriedade que o
deslumbra, mas também a bela mulher árabe de olhos verdes, cujo marido se encontra quase
sempre fora e acabará por morrer em circunstâncias misteriosas.
Este romance rico e colorido, construído a partir dos diários antagónicos dos dois protagonistas
à medida que negoceiam o amor, a honra e a traição numa Palestina em mudança, é uma recriação ficcional da história dos primeiros sionistas e uma apresentação magistral do confronto entre duas culturas através dos sentimentos individuais de duas personagens notáveis.
Ver: http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/content/article/2009/07/14/AR2009071403322.html?referrer=emailarticle

Título: As Madrugadas em Jenin Autor: Susan Abulhawa
Tema: Ficção Estrangeira
Páginas: 384
PVP: 19,95 Euros

Sinopse: Na sequência da proclamação do Estado de Israel, os habitantes da aldeia de Ein Hod são expulsos das suas casas e levados à força para um campo de refugiados administrado pelas Nações Unidas. Entre eles encontra-se Dalia, uma palestina lindíssima com dois filhos pequenos – Yousef e Ismael – que chama a atenção de um soldado israelita cuja mulher não pode ter filhos. No caminho para o campo de Jenin, entre a multidão
em fuga, Ismael desaparece. É Amal – nascida em Jenin alguns anos depois – quem vai contar-nos o destino trágico dos dois
irmãos. Porque Ismael vai ser criado por uma família judia que o baptiza como David e, durante a guerra de 1967, achar-se-á frente a frente com Yousef, que o reconhecerá pela cicatriz que lhe atravessa o rosto e que ele próprio lhe causou na infância. E as consequências desse encontro serão irremediáveis. Passado durante um dos conflitos políticos mais brutais da História, este romance magnificamente escrito e traduzido em várias línguas aborda questões como a amizade e o amor, a identidade perdida, o terrorismo, a rendição e a coragem de lutar pelos direitos mais básicos.

Testemunho

Título: Unidos no Amor contra a Indiferença Autores: Manuel Matos e Isabel Barata
Tema:
Testemunhos

Páginas:
176

PVP: 14,95 Euros Testemunho escrito a quatro mãos que é um grito de dignidade e pelo direito ao amor, ao afecto, à sexualidade, a uma vida inteira e normal de cidadãos.

Sinopse:
Um testemunho de dois cidadãos portugueses —
um professor do ensino secundário e uma economista cuja actividade se tem desenvolvido sobretudo em IPSS — a quem têm sido negados ou sonegados esses direitos básicos em virtude de pertencerem a um grupo de pessoas que são normalmente invisíveis aos olhos da nossa sociedade – o dos cidadãos chamados deficientes. Uma história de amor poderosa e comovente e um testemunho que mudará necessariamente para sempre em quem o ler o olhar em relação a estes nossos concidadãos.



Álbuns:

Título: Doce Lisboa
Autores:
Clara Azevedo e Luís Chimeno Garrido

Introdução:
Anabela Mota Ribeiro
Tema:
Gastronomia
Páginas:
150
PVP:
24,95 Euros

Sinopse: Um álbum de pequeno formato, em capa mole, que recolhe as receitas mais famosas da nossa pastelaria (o pastel de nata, a bola de Berlim, o bom bocado, o palmier, etc.), «roubando- as» às melhores pastelarias da capital, permitindo a todos fazerem agora em suas casas, se assim o entenderem, os seus bolos favoritos. Lisboa é doce? É, nós achamos que sim. Lisboa tem a luz, as colinas, o rio, as pessoas, os aromas – que lhe conferem o estatuto de cidade suave e doce. Somos gulosos, assumimos… como tantos portugueses, por isso mesmo quisemos fazer um roteiro que desse a conhecer os pontos mais açucarados, espalhados pela cidade. É a nossa escolha pessoal. Uma espécie de Top 20 das pastelarias e confeitarias, mas claro que outras também teriam aqui o seu lugar. Algumas destas casas são já um cartão de visita de Lisboa, como a Antiga Confeitaria de Belém, a Confeitaria Nacional, a Versailles, a Mexicana ou a Suíça, ponto de paragem obrigatório para turistas e para portugueses. Outras, menos conhecidas, são famosas nos seus bairros, chegando a ter adeptos fervorosos. É um roteiro com muito açúcar, manteiga, farinha, ovos e canela, os ingredientes base essenciais para confeccionar bolos, bolinhos e doces sem fim. Doce Lisboa é um convite para uma viagem de doces dentadinhas!

Título: Cidades e Fortalezas do Estado da Índia
Autor: José Manuel Garcia
Tema: Álbum
Páginas: 224
PVP: 34,95 Euros

Sinopse: O inventário do património português disperso pelo Mundo constitui uma missão de grande importância cultural que urge realizar.através da recolha integral, ordenada e com qualidade das representações iconográficas portuguesas dos séculos XVI e XVII, patenteando como foram vistas cidades, fortalezas e regiões que entre Sofala e Macau formaram o que então os Portugueses chamavam o «Estado da índia». Um dos contributos mais relevantes para conhecer, visualizar e contextualizar o património monumental e cultural passando pelo inventário e apresentação das imagens das localidades onde os Portugueses exerceram a sua influência deixando aí um legado para a posteridade. Este livro assume grande importância para percepcionar o que foram as parcelas do Oriente tal como eram vistas na época, reflectindo a percepção dos sítios onde os Portugueses tiveram presenças sensíveis.

Título: As Missões - Bandeirantes, Jesuítas e Guaranis
Autores:
Miguel Real (texto) e Graça Morais (ilustrações)

Tema: Viagens
Páginas: 160
PVP: 34,95 Euros

Sinopse: Trata-se de um álbum organizado em conjunto com
o Centro Nacional de Cultura que, anualmente,
organiza uma viagem relacionada com a cultura
portuguesa no mundo e para ela convida um escritor e um artista plástico a fazerem uma espécie de diário que inclua a visão pessoal da sua visita. Desta vez, os convidados foram o escritor Miguel Real e a pintora Graça Morais, que – entre outros viajantes – foram acompanhados por Guilherme d’Oliveira Martins, director do Centro Nacional de Cultura e autor da introdução, e da jornalista Paula Moura Pinheiro, que fez algumas crónicas da viagem, pequenos apontamentos das suas impressões, lidos originalmente num programa radiofónico.
A viagem propriamente dita de que este livro se pretende o reflexo está relacionada com as missões portuguesas que os jesuítas fundaram na América do Sul nos séculos XVI e XVII (nos confins do Brasil, Paraguai, Bolívia, Argentina, Uruguai) para evangelização dos índios, sobretudo
guaranis, e que tão bem foram retratadas no filme A Missão, com Robert De Niro e Jeremy Irons. Miguel Real leva-nos desde a cidade de Lisboa no dia da partida a todos estes locais, em que já pouco resta das missões originais, pondo-nos a par dos problemas que os jesuítas enfrentaram nos seus intentos com os bandeirantes – civis sequiosos de ouro e riquezas – e com os próprios guaranis, que tinham uma sociedade muito diferente daquela que os religiosos lhes queriam impor. Ao mesmo tempo, vai-nos falando de figuras que se notabilizaram nos países por onde vai passando (escritores, pintores, políticos, etc.) e de algumas características destes povos sul-americanos, dando algumas pinceladas sobre assuntos como o tango ou a literatura de Jorge Luis Borges, por exemplo. E, enquanto a sua narrativa se estende, fala-nos ainda dos seus próprios sentimentos como viajante do século XXI a olhar para o passado, dos seus pensamentos
sobre esses jesuítas e as suas motivações, estabelecendo frequentemente paralelos com algumas
situações actuais. Como ficcionista que é, faz-se acompanhar de um anjo imaginário, que funciona como uma espécie de interlocutor ou segunda consciência, tornando o texto muito legível e atraente. Graça Morais ilustra a seu modo e através de colagens com fotografias a sua ideia destes locais onde há muitos séculos viveram no meio do nada jesuítas e índios.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

O livro que confirmou Laurent Gaudé – Prémio Goncourt 2004 , "A Porta dos Infernos", chega às livrarias, no próximo dia 12 de Novembro

Título: A Porta dos Infernos
Autor: Laurent Gaudé
Nº Págs.: 240
P.V.P.: 16,50€

«Gaudé subjuga o leitor, forçosamente conquistado por esta sucessão de quadros singulares e surpreendentes.»
Evene

Uma fábula contemporânea
sobre a vida e a morte
Misturando a verdade e a fantasia, A Porta dos Infernos é um romance admirável sobre um dos mitos mais poderosos da história da humanidade.

Chega às livrarias, no próximo dia 12 de Novembro, um dos mais aguardados romances deste fim de ano: A Porta dos Infernos, o livro que confirmou Laurent Gaudé – Prémio Goncourt 2004 – como o porta-estandarte da nova literatura francesa. Um momento que é assinalado, no próprio dia, com a
sessão de lançamento, no Instituto Franco-Português, em Lisboa, a partir das 18h30, com a presença de Laurent Gaudé e apresentação do critico literário José Mário Silva.
Épico e sonoro, trágico ou inspirado, Laurent Gaudé comporta todo um mundo de trevas. Nas guerras, na pobreza ou no exílio, o autor procura fazer entender a dimensão solar com que cada personagem ilumina a sua própria trajectória. Ritmado, potente e fascinante, A Porta dos Infernos opõe à finitude humana a fé dos homens na possibilidade de arrancar um ser ao vazio.
A narrativa começa em 1982 quando, a caminho da escola, levado pela mão do pai, Pippo é atingido por uma bala perdida no meio de uma refrega das máfias de Nápoles. Matteo e Giuliana, os pais, passam a viver obcecados pela vingança – mas Matteo não consegue a coragem necessária para abater Cullaccio, o responsável pela morte do seu filho.
Abandonado pela mulher, Matteo vagueia pela noite de Nápoles, onde travará conhecimento com um conjunto de personagens estranhos: Grace, um travesti felliniano, Garibaldo, dono de um café que permanece aberto toda a noite, o velho padre Mazerotti e o professore Provolone, um especialista em questões esotéricas que lhes garante que é possível descer aos Infernos e que conhece, na própria Nápoles, uma das entradas possíveis. Acompanhado do padre, Matteo aventura-se então nas entranhas do Reino dos Mortos em busca do seu filho perdido.

Sobre o autor
Laurent Gaudé nasceu em Paris, em 1972. Dramaturgo e romancista, obteve em 2004 o Prémio
Goncourt com o romance O Sol dos Scorta. Estão igualmente traduzidos em Portugal os seus livros A Morte do Rei Tsongor (2002), Eldorado (2006) e Noite Dentro, Moçambique (2007), uma colectânea de contos.

O que dizem

«Um romance original, inteligente e extremamente culto. Mas para lá do brilhantismo formal e narrativo, esta fábula contemporânea convoca-nos para uma verdadeira meditação sobre a vida e a morte.»
Défi Culturel
«Esquecei Montepuccio, a aldeia sobre a qual brilhava o sol dos Scorta. No seu novo romance, Gaudé aponta de novo ao Sul de Itália, mas desta vez escolhe por cenário a cidade de Nápoles, suja, sombria, marcada pela máfia e pela miséria da “arraia-miúda”. É lá que se encontra a porta dos Infernos, um dos acessos ao Outro Mundo. Nesta narrativa em que mortos e vivos se entrecruzam, Gaudé dá-nos uma verdadeira lição de vida, carregada de humildade.”
Fannie Rascle – Europe I
“Para nosso grande prazer, Laurent Gaudé continua a interrogar, livro após livro, a humanidade do ser humano e a transformar com uma ternura fraternal as coisas sinistras do nosso mundo em inúmeras histórias encantatórias.”
Evene

Primeiro capítulo da obra disponível aqui
A Porta dos Infernos na imprensa estrangeira (links para vídeo):
http://www.dailymotion.com/video/x70jwj_la-porte-des-enfers-de-laurent-gaud_creation
http://www.dailymotion.com/video/x7rky6_la-porte-des-enfers-lecture-par-lau_creation
http://www.lepost.fr/article/2009/05/28/1553981_laurent-gaude-vainqueur-du-prix-richelieu.html

Porto Editora lança, hoje, novo romance de Kate Jacobs

Título: Amor & Guloseimas
Autor: Kate Jacobs
Nº Págs: 352
PVP: 16,50€

Amor & Guloseimas, o novo romance da autora do livro O Clube de Tricô de Sexta à Noite, é uma deliciosa leitura sobre as relações, a idade e o prazer dos sabores.

A Porto Editora lança Amor & Guloseimas, da canadiana Kate Jacobs, – um romance, doce como uma guloseima, em que se misturam os sabores da infância com os desafios de começar de novo aos cinquenta. O livro, que chega a Portugal esta quinta-feira, 5 de Novembro, esteve nove semanas na lista de bestsellers do New York Times.
Prestes a completar cinquenta anos, Augusta “Gus” Simpson, a popular apresentadora de Cozinhar com Gusto!, dá consigo a planear um aniversário que preferiria ignorar – o seu. Está
a ficar cansada de ser a anfitriã perfeita, a mãe protectora, a mulher que é sempre o porto de abrigo para todos os que a rodeiam. Para piorar as coisas, a sua carreira corre perigo: o canal de televisão quer aumentar as audiências do programa e, para isso, vai buscar a bela e ambiciosa Carmen Vega, ex-Miss Espanha, que depressa se transformará na nova menina bonita da culinária.
Mas Gus não vai desistir sem dar luta e a temperatura vai subir, no estúdio e fora dele. Ela
percebe, finalmente, que poderá não só rejuvenescer a sua carreira como melhorar a sua
vida familiar e, talvez, a sua vida amorosa.

Sobre a autora

Kate Jacobs cresceu perto de Vancouver, na Columbia Britânica, Canadá, mais tarde
mudou-se para Nova Iorque, onde desenvolveu a sua actividade profissional como editora da
Working Woman, da Family Life e do site da Lifetime Television. Actualmente, vive no sul da
Califórnia.
Já publicado em Portugal, O Clube de Tricô de Sexta à Noite, o seu primeiro romance, foi
adaptado ao cinema e vendeu mais de um milhão de exemplares.

O que dizem
«Amor & Guloseimas faz bem à alma e ao coração.»
BookPage
«Humor e amor são as faíscas que dão vida a este irresistível romance.»
Library Journal
«Delicioso; devora-se num instante. Um livro que a fará correr para casa para terminar de o
ler.»
USA Today
«Gus é uma personagem vencedora e os leitores congratular-se-ão com o sucesso que esta
heroína conseguirá obter tanto na sua vida profissional como pessoal. Uma história com final
feliz.»
Bookreporter
«Uma história tão deliciosa como um gelado de baunilha.»
Booklist

Primeiro capítulo do livro aqui
Kate Jacobs no Twitter

"A Prenda" de Cecelia Ahern é uma das próximas novidades da Editorial Presença

A Editorial Presença irá publicar no dia 17 de Novembro o livro A Prenda, da mesma autora de P. S. Eu Amo-te, Cecelia Ahern. Uma obra emocionante e divertida, onde está sempre presente o espírito de Natal, e que nos faz reflectir sobre a importância do tempo e rever as prioridades na nossa própria vida.

Título: A Prenda
Autor: Cecelia Ahern
Título Original: THe Gift
Tradução: Catarina Gândara
Páginas: 268
Colecção: Champanhe e Morangos n.º 40
Preço: 15,90€
Data de Publicação: 17 de Novembro

A PRENDA DESTE NATAL

Sinopse:
Todos os dias Lou Suffern, um arquitecto bem-sucedido de Dublin, travava uma batalha inglória com o relógio, na tentativa vã de responder às múltiplas solicitações profissionais, familiares e sociais. Vivia a um ritmo vertiginoso. O seu desejo de sucesso afastou-o do que era realmente importante na sua vida. E assim foram correndo os dias até àquela gelada manhã de terça-feira em que resolveu oferecer um café a Gabe, o sem-abrigo que costumava sentar-se perto da entrada do seu escritório. À medida que o Natal se aproxima e que Lou vai privando mais de perto com Gabe, a sua perspectiva do tempo vai-se alterando... Emocionante e divertida, esta narrativa onde está sempre presente o espírito de Natal, faz-nos reflectir sobre a importância do tempo e rever as prioridades na nossa própria vida.

Sobre a autora:
Cecelia Ahern é formada em Jornalismo e Comunicação. Aos vinte e um anos escreveu o seu primeiro romance, P. S. – Eu Amo-te, um imediato e estrondoso sucesso publicado em mais de 40 países, que liderou as listas de bestsellers na Irlanda, Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha e Holanda, e deu origem ao filme com o mesmo nome. Todos os seus romances seguintes – Para Sempre, Talvez, Se Me Pudesses Ver Agora e Um Lugar Chamado Aqui - receberam um acolhimento entusiástico e alcançaram o estatuto de bestsellers. Alguns foram também adaptados ao cinema e valeram-lhe a atribuição de diversos prémios literários.
Autora publicada em 46 países.
Vencedora do Prémio Nielsen de 2009, pelo incontornável sucesso de vendas dos seus livros.

Citações da Imprensa Estrangeira
«Uma história mágica e encantadora.» The Guardian
«É uma história comovente.» Closer
«Uma história mágica, triste e enriquecedora.» Now


quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Um Grito de Ajuda - Steve Mosby [Opinião]

-->
Título: Um Grito de Ajuda
Autor: Steve Mosby
Colecção: Crime Perfeito
Preço: 17.90€
Pp.: 272

Sinopse:
Quando viu os seus amigos pela última vez?

Dave Lewis é um homem assombrado pelo seu passado. Entre a morte do irmão, o desgosto dos pais e o afastamento de Tori, a sua ex-namorada, Dave tenta convencer-se de que não tem contas a ajustar com o seu passado. Quando um assassino persegue várias mulheres, as rapta e se faz passar por elas, enviando mensagens e e-mails a familiares e amigos das vítimas, Dave Lewis é o principal suspeito depois de Tori aparecer morta. Mas Sam Currie, o agente responsável, parece acreditar na sua inocência. Resta-lhes descobrir o perigoso assassino e o que fariam para salvar os seus entes queridos.

A minha opinião
Primeiro Julie, depois Emma, agora Tori. As ex-namoradas de Dave Lewis estavam a ser brutalmente assassinadas, sem que Dave soubesse o porquê de tal massacre. Como não podia deixar de ser, Dave acaba por ser o principal suspeito. O protagonista da história, mágico e também jornalista, tenta a todo o custo salvar a sua última namorada Tori, que foi sequestrada pelo assassino das outras duas, obedecendo a tudo o que ele lhe pede para fazer. Escusado será dizer que Dave não sabe a identidade do assassino e começa a desconfiar do seu melhor amigo, única pessoa que sabe do seu passado e das suas namoradas. Será Rob o assassino? Um policial emocionante que tem o condão de prender o leitor a toda a trama em volta de Dave e dos assassinatos de forma brutal de Julie, Emma e outras mulheres.


Resultados do passatempo "A Melodia do Adeus"


Obrigada a todos que participaram no passatempo "A Melodia do Adeus" realizado entre o Marcador de Livros e a Editoral Presença, num total de 240 participações.

A feliz contemplada com o livro autografado e respectivo saco é: Neusa Vale de Algés, que foi a primeira pessoa a participar neste passatempo.

Os restante vencedores receberão também um livro e saco prom
ocional:
95 - Rute Gonçalves - Queluz
181 - Gonçalo Mil-Homens Pedreira - Alfragide


Além de o seu nome figurar no blogue, os contemplados foram ainda avisados através de email.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Errar é Divino - Marie Phillips [Opinião]

-->

Título: Errar é Divino
Autor:
Marie Phillips
Título Original: Gods Behaving Badly
Tradução: Ana Mendes Lopes
Páginas: 284
Colecção: Lado B, N.º 5
PVP: 16,50€
Data de Publicação: 3 de Novembro

Os Desuses devem estar loucos
Traduzido em 22 línguas.

Sinopse:
Se os deuses são imortais, onde será que vivem e o que será que fazem em pleno século XXI? A resposta poderá surpreendê-lo. Sim, os deuses do Olimpo estão vivos, mas, como os seus poderes já não são o que eram porque já ninguém os venera, o seu dia-a-dia é muito pouco agitado. Um dia, porém, uma seta disparada por Eros vai instalar o caos entre deuses e meros mortais, com consequências hilariantes. Errar É Divino é um romance encantador e inteligente que lhe proporcionará inúmeros momentos de boa disposição.

Sobre a autora:
Marie Phillips nasceu em Londres em 1976. Estudou antropologia e trabalhou como investigadora para a televisão durante vários anos. Decidida a escrever, tornou-se livreira independente e foi durante esse tempo que criou Errar É Divino, que desde então já foi traduzido em 22 línguas. Actualmente dedica-se por inteiro à escrita.
Citações de Imprensa Estrangeira
«Habilmente imaginado e bastante consistente.» The Guardian
«A autora fez um excelente trabalho – divertido e despretensioso, engenhoso e fácil de ler.» The Observer
«Absolutamente delicioso.» Scotland on Sunday

A minha opinião
Se os deuses são imortais onde estarão neste momento? Com uma imaginação surpreendente Marie Phillips coloca os deuses gregos a viver numa casa decrépita de Londres, passando uma vida em muito semelhante ao comum dos mortais. Apesar de não precisarem de dinheiro para sobreviverem (os deuses não se alimentam, por exemplo), alguns dos deuses têm profissões e gostos comuns a algumas pessoas. Afrodite (deusa grega da beleza e do amor), por exemplo, atende chamadas de cariz erótico, Artemisa, (deusa ligada à vida selvagem e caça) passeia cães, Apolo (deus da luz e do sol) estreia-se num programa televisivo que foi um fracasso e Eros tornou-se cristão. Em pleno século XXI, os deuses vivem numa casa decrépita e perderam toda a importância que tinham na antiga Grécia ou Roma. Nessa altura toda a gente sabia quem eles eram, adulavam-nos, eram bastante famosos e viviam em bonitos palácios. Apolo, Afrodite, Artemisa, Eros, Hermes, Ares, Hefesto, Dionísio, Atena e Deméter vivem todos na mesma casa e uma briga entre Apolo e Afrodite vai despoletar uma série de acontecimentos que coloca em causa a continuação da existência do planeta Terra. Apolo, com o seu desejo de vingança, apaga o sol, colocando a Terra com poucas possibilidades de continuar a existir. Apolo acaba por perder os seus poderes e entra em coma, só havendo uma única forma de salvar o planeta. Artemisa, juntamente com um mortal, vai ao submundo, local onde estão todos os mortos do planeta, com o intuito de convencer Hades e Perséfone em restituir a vida a Alice, uma outra mortal que vai convencer todas pessoas do mundo de que os deuses ainda existem. Um livro que me entusiasmou pela sua temática, embora, na minha opinião, pudesse estar mais bem explorado.

Excerto «Acho que as pessoas já não estão assim tão dispostas para o amor; o amor verdadeiro, complicado. Gostam de romance e sexo, desculpa, as quando isso acaba e as coisas exigem um pouco mais de responsabilidade, eles simplesmente desistem.»


Podem ainda ver o booktrailer aqui

Novidades Editorial Presença para a 1.ª quinzena de Novembro

Título: 90 Livros Clássicos para Pessoas com Pressa
Autor: Henrik Lange
Colecção: Diversos
N.º na Colecção: 45
P.V.P.: 10,00 €
Data 1.ª Edição: 03/11/2009
N.º de Edição: 1.ª
N.º de Páginas: 192

Sinopse: 90 dos maiores clássicos encontram-se aqui reunidos em páginas repletas de sabedoria e humor. Através de quatro ilustrações acompanhadas de textos curtos e incisivos, resumimos-lhe tudo o que já devia ter lido e nunca conseguiu. Perfeito para pessoas com pressa ou simplesmente para quem gosta de ler.

Título: A Melodia do Adeus
Autor: Nicholas Sparks
Colecção: Grandes Narrativas
N.º na Colecção: 449
P.V.P.: 18,50 €
Data 1.ª Edição: 03/11/2009
N.º de Edição: 1.ª
N.º de Páginas: 368

Sinopse: Com apenas dezassete anos, Ronnie vê a sua vida virada do avesso quando o casamento dos pais chega ao fim e o pai se muda da cidade de Nova Iorque, onde vivem, para Wrightsville Beach, uma pequena cidade costeira na Carolina do Norte. Três anos não são suficientes para apaziguar o seu ressentimento, e quando passa um Verão na companhia do pai, Ronnie rejeita com rebeldia todas as tentativas de aproximação, ameaçando antecipar o seu regresso a Nova Iorque. Mas será em Wrightsville Beach que Ronnie irá descobrir a beleza do primeiro amor, quando conhece Will e se deixa tomar por uma paixão irrefreável e de efeitos devastadores. Nicholas Sparks é, como sabemos, um mestre da moderna trama amorosa, e, em A Melodia do Adeus, usa de extrema sensibilidade para abordar a força e a vulnerabilidade que envolvem o primeiro encontro com o amor e o seu imenso poder para ferir… e curar.

Título: Errar é Divino
Autor: Marie Phillips
Colecção: Lado B
N.º na Colecção: 5
P.V.P.: 16,50 €
Data 1.ª Edição: 03/11/2009
N.º de Edição: 1.ª
N.º de Páginas: 284

Sinopse: Se os deuses são imortais, onde será que vivem e o que será que fazem em pleno século XXI? A resposta poderá surpreendê-lo. Sim, os deuses do Olimpo estão vivos, mas, como os seus poderes já não são o que eram porque já ninguém os venera, o seu dia-a-dia é muito pouco agitado. Um dia, porém, uma seta disparada por Eros vai instalar o caos entre deuses e meros mortais, com consequências hilariantes. Errar É Divino é um romance encantador e inteligente que lhe proporcionará inúmeros momentos de boa disposição.

Título: Revolução 1989 - A Queda do Império Soviético
Autor: Victor Sebestyen
Colecção: Biblioteca do Século
N.º na Colecção: 29
P.V.P.: 24,90 €
Data 1.ª Edição: 03/11/2009
N.º de Edição: 1.ª
N.º de Páginas: 448

Sinopse: Esta obra vem comemorar os vinte anos da queda do muro de Berlim, e é o relato fascinante de como se processou o colapso do império soviético em meia dúzia de meses revolucionários e vertiginosos que mudaram o mundo. Numa perspectiva histórico-jornalística, Victor Sebestyen revisita o passado para nos revelar como os acontecimentos se precipitaram e nos guiar num périplo pelos países que fizeram parte do mundo soviético enquanto membros do Pacto de Varsóvia. Lúcida, rigorosa e abrangente, esta obra constitui um instrumento imprescindível para a análise e compreensão das circunstâncias que conduziram, de forma tão célere, àquele que foi sem dúvida um dos momentos mais significativos da história moderna.

Título: O Santuário Perdido
Autor: Raymond Khoury
Colecção: Grandes Narrativas
N.º na Colecção: 450
P.V.P.: 18,90 €
Data 1.ª Edição: 03/11/2009
N.º de Edição: 1.ª
N.º de Páginas: 416

Sinopse: Nápoles, Novembro de 1749: um homem é atacado a meio da noite por estar na posse de um segredo que consumiu toda a sua vida. Bagdade, Abril de 2003: um batalhão do exército norte-americano descobre um cenário macabro na cave de um homem conhecido por hakeem, o médico. Sul do Líbano, Outubro de 2006: a arqueóloga Evelyn Bishop é raptada pouco depois de ter visto as fotos de uma série de valiosas antiguidades. Qual a ligação entre estes acontecimentos? Num ritmo febril e ambicioso, Raymond Khoury traz-nos um thriller repleto de acção e referências históricas que constituirá uma leitura empolgante.

Título: A Sociedade do Sangue
Autor: Susan Hubbard
Colecção: Via Láctea
N.º na Colecção: 79
P.V.P.: 14,90 €
Data 1.ª Edição: 03/11/2009
N.º de Edição: 1.ª
N.º de Páginas: 288

Sinopse: Aos 12 anos Ariella nunca tinha frequentado a escola, vivia numa grande casa vitoriana, e o pai ensinava-lhe pessoalmente as matérias que considerava importantes. Ariella tinha consciência da sua diferença em relação às outras crianças da sua idade... E quando fazia perguntas sobre a mãe, os esclarecimentos não iam muito além do facto de esta ter «desaparecido» no dia em que a filha nascera. Ariella acaba por compreender que o seu pai é um vampiro e, parte sozinha numa longa viagem em busca da mãe e da sua própria identidade. Uma história surpreendente e cheia de ironia, sobre as novas gerações de vampiros do século XXI e a sua difícil convivência com a sociedade humana.

Título: Fazer do Tempo um Aliado
Autor: Paulo da Trindade Ferreira
Colecção: Pontos de Referência
N.º na Colecção: 47
P.V.P.: 12,80 €
Data 1.ª Edição: 03/11/2009
N.º de Edição: 1.ª
N.º de Páginas: 148

Sinopse: Neste seu novo livro, Paulo da Trindade Ferreira elegeu um tema problemático para quase todos nós, que parece jogar contra nós, nos limita e nos pressiona. O autor começa por fazer uma busca dos sentidos de que a palavra tempo pode implicar, a sensibilizar-nos para as diferenças existentes entre o tempo objectivo, mensurável, no qual agimos, e o tempo do ser, que obedece a ciclos interiores de crescimento e maturação. Em todas as situações, há que saber encontrar o ponto de equilíbrio entre ambos, para concretizar sem conflito mas com eficácia os nossos objectivos.

Título: O Principezinho - O Grande Livro Pop-Up
Autor: Antóine de Saint-Exupéry
Colecção: Diversos
N.º na Colecção: 78
P.V.P.: 27,70 €
Data 1.ª Edição: 03/11/2009
N.º de Edição: 1.ª
N.º de Páginas: 64

Sinopse: O Principezinho - O Grande Livro Pop-up é uma das edições mais bonitas alguma vez publicadas da obra-prima de Saint-Exupéry. Nela a narrativa ganha uma nova vida, e as maravilhosas aguarelas do autor são investidas de um movimento e de uma graciosidade tais que se tornam ainda mais próximas do leitor. O principezinho, a rosa, a raposa surgem diante dos nossos olhos mais vivos e reais que nunca, prontos para arrebatar o espírito encantado das crianças e o de todos os adultos que conservam ainda intacta essa mesma capacidade de encantamento perante a beleza pura que envolve e ilumina a obra de Saint-Exupéry.

Título: Araminta Spookie e a Espada da Gruta
Autor: Angie Sage
Colecção: Araminta Spookie
N.º na Colecção: 2
P.V.P.: 7,50 €
Data 1.ª Edição: 03/11/2009
N.º de Edição: 1.ª
N.º de Páginas: 150

Sinopse: Sir Horace está quase a fazer 500 anos! Uma ocasião tão especial não pode passar despercebida, por isso Araminta e Wanda têm de encontrar uma prenda perfeita. É então que Araminta descobre uma espada antiga numa gruta oculta por baixo da sua casa assombrada - e nada parece impedir que fiquem com ela. Só que Araminta não contava com uma armadilha que as deixa encurraladas enquanto a maré continua a subir dentro da gruta. Conseguirão Araminta e Wanda ir à festa de anos de Sir Horace?

Título: Os Três Porquinhos/The Three Little Pigs
Colecção: Contos Bilingues
N.º na Colecção: 3
P.V.P.: 5,50 €
Data 1.ª Edição: 03/11/2009
N.º de Edição: 1.ª
N.º de Páginas: 36

Sinopse: Mais um conto tradicional, a história dos três porquinhos e das casas que cada qual construiu para se proteger do lobo que contém um sábio ensinamento. Estes contos bilingues oferecem aos jovens leitores uma maneira divertida de aprender a reconhecer palavras nas duas línguas.

Planeta lança "Paraíso Inabitado" de Ana Maria Matute

Sinopse
Nasci quando os meus pais já não se amavam”, recorda Adriana. Esta é a perspectiva de uma mulher octogenária que nos abre a porta ao mundo da criança que foi. Um mundo frio, incompreensível, em destruturação, numa família que atravessa uma separação, num país fustigado pela Guerra Civil. Solitária, especial e ignorada pelos ‘gigantes’, Adriana cria um universo seu, guiada pelas páginas dos livros que lê secretamente e pelas figuras mágicas que saem das paredes para o olhar dos seus sonhos. As criadas são um reduto de afecto e cumplicidade para os desvios de uma infância inquieta, e é do outro lado da rua que a excentricidade de Adriana encontra o amor, numa amizade singular.
Neste romance aguardado, depois de 8 anos em silêncio, Ana Maria Matute leva-nos a revisitar a magia da infância que diz ser maior do que a vida. Com inegáveis referências pessoais, Paraíso Inabitado, a que o jornal Letras chamou “autobiografia imaginária”, marca o regresso de um dos grandes nomes da literatura ibérica.