sábado, 10 de janeiro de 2009

Revista Sábado lança nova série de livros

A partir do dia 22 de Janeiro, a revista Sábado vai publicar, a quarta série da colecção Biblioteca Sábado, desta feita constituída por clássicos da literatura.
Estas são boas notícias para os amantes da leitura, que podem assim adquirir bons livros a baixo custo. Cada livro custa apenas 1 euro e pode ser adquirido nas bancas.

22 Janeiro - Mar Morto, Jorge Amado
29 Janeiro
- Samarcanda, Amin Maalouf
5 Fevereiro - Os Filhos da Meia-Noite, Salman Rushdie
12 Fevereiro - As Cidades Invisíveis, Italo Calvino
19 Fevereiro - Lolita, Vladimir Nabokov
26 Fevereiro - Vasto Mar de Sargaços, Jean Rhys
5 Março - O Quarto Protocolo, Frederik Forsyth


Mar Morto é da longa lista dos romances de Jorge Amado, um dos mais populares, não só no Brasil como em muitos outros países.
Romance de grande força lírica, considerado um verdadeiro poema em prosa, conta histórias de velhos marinheiros, de mestres saveiros, de pretos tatuados e de malandros que contam e cantam essas histórias da beira do cais da Bahia.
Conta a história de Guma e Lívia que é a «história da vida e do amor no mar» e como diz Jorge Amado «O povo de Iemanjá tem muito que contar».


Samarcanda de Amin Maalouf
Escrito no estilo colorido e poético dos velhos contos orientais, eis-nos perante um romance que é ao mesmo tempo uma apaixonada meditação sobre a verdadeira essência da Pérsia, aqui abordada sucessivamente em dois períodos cruciais da sua história: A dominação da dinastia turcomana dos Seljúcidas, nos séculos XI e XII. O dealbar do século XX em que despontam os anseios de reformas democráticas e de emancipação patriótica.


Os filhos da meia-noite de Salman Rushdie
O autor é um homem dividido entre 3 culturas, o que decerto contribuiu para conferir ao seu trabalho uma espécie de permanente distanciação, não feita de indiferença, mas de uma empenhada capacidade de questionar. A primeira dessas culturas é a da Índia, país onde Rushdie nasceu; a segunda é a do Paquistão, terra de refúgio da sua família, e a terceira é a da própria Inglaterra, onde estudou e vive.


As cidades invisíveis – Italo Calvino
«Nada garante que Kublai Kan acredite em tudo o que diz Marco Polo ao descrever-lhe as cidades que visitou nas suas missões, mas a verdade é que o imperador dos tártaros continua a ouvir o jovem veneziano com maior atenção e curiosidade que qualquer outro enviado seu ou explorador...
Só nos relatos de Marco Polo, Kublai Kan conseguia discernir, através das muralhas e das torres destinadas a ruir, a filigrana de um desenho tão fino que escapasse ao roer das térmitas.»

Lolita de Vladimir Nabokov Em 15 de Setembro de 1955, foram colocados à venda os primeiros exemplares de “Lolita” do escritor Vladimir Nabokov.
Gerador de grande controvérsia, o romance, rapidamente traduzido em todas as línguas, é hoje considerado um dos clássicos da literatura do século xx, tendo sido adaptado por duas vezes ao cinema com assinalável êxito.

Vasto mar de sargaços – Jean Rhys No indolente clima das Antilhas Britânicas, em 1810,as famílias brancas vivem mergulhadas entre fumos de feitiçaria negra e revoltas de escravos

O quarto protocolo – Frederik Forsyth Kim Philby é levado para um encontro secreto com o maior dirigente soviético. Sua missão: formular um plano que permita aos comunistas ingleses chegarem ao poder através do Partido Trabalhista. O obstáculo: o acordo secreto entre as grandes potências (o quarto protocolo).

A Vida num Sopro - José Rodrigues dos Santos


Portugal, anos 30.
Salazar acabou de ascender ao poder e, com mão de ferro, vai impondo a ordem no país. Portugal muda de vida. As contas públicas são equilibradas, Beatriz Costa anima o Parque Mayer, a PVDE cala a oposição.
Luís é um estudante idealista que se cruza no liceu de Bragança com os olhos cor de mel de Amélia. O amor entre os dois vai, porém, ser duramente posto à prova por três acontecimentos que os ultrapassam: a oposição da mãe da rapariga, um assassinato inesperado e a guerra civil de Espanha.
Através da história de uma paixão que desafia os valores tradicionais do Portugal conservador, este fascinante romance transporta-nos ao fogo dos anos em que se forjou o Estado Novo.

Luís, jovem estudante em Bragança apaixona-se perdidamente pela colega de liceu, Amélia, jovem órfã de pai, que morreu devido aos gases tóxicos da I Guerra Mundial. Este amor entre os jovens estudantes vai mudar-lhes para sempre a sua vida, isto porque a mãe de Amélia opõe-se ao namoro dos jovens e ao posterior casamento.
Num fim-de-semana Amélia desaparece e Luís acaba por não saber mais nada da sua amada e prossegue a sua vida. Para tirar o curso de Veterinário ruma a Lisboa, onde se torna num bom vivant coleccionando namoradas, entre as quais uma corista do Parque Mayer, relação que lhe vem a trazer problemas com a PVDE (Polícia de Vigilância e Defesa do Estado). No entanto, é em Amélia que pensa sempre.
Após terminado o curso, Luís constata que está na lista para ir para a tropa. Naquela altura havia falta de veterinários na tropa e acabaram por convocar o jovem licenciado Luís Afonso para fazer o Regime Militar em Penafiel. É aí que conhece aquela que vai ser a sua esposa. Durante a sua estada no Douro ocorre um assassinato que vai mudar para sempre a vida do jovem veterinário. A oposição ao regime vigente também não vai trazer coisas boas a Luís Afonso que é mandado para a sua região natal, Trás-os-Montes e é aí que é chamado a Lisboa onde lhe fazem uma proposta que leva Luís Afonso à prisão, por não aceitar o acordado.
Um livro muito interessante, envolvente e emocionante, embora o final começasse a ser previsível desde que Luís Afonso foi ouvido pela pedive (nome que a população dava à PVDE).
Pelo caminho foram relatadas algumas situações do antigo regime, sobretudo da discrepância na lei para homens e mulheres. Como exemplo o livro revela a Lei de Depósito do homem sobre a sua mulher. Apesar de existir antes de 1910, a lei havia sido abolida, mas com o Estado Novo voltou a estar vigente. A lei compreendia que se a mulher por algum motivo saísse de casa, o marido podia fazê-la regressar de forma compulsiva. Em contraponto, o Estado dizia que tinha dado à mulher o poder de voto, embora todos soubessem que sendo a mulher mais conservadora e católica votaria no Governo vigente. No entanto, o artigo sobre o poder dos homens era esclarecedor: a mulher não podia exercer comércio nem sair do país sem autorização do marido. O marido podia ainda anular o casamento se descobrisse que a mulher não casou virgem. Além disso, para um caso semelhante as sentenças eram diferentes dependendo se eram para o homem ou para a mulher. O artigo 461 dava permissão de o marido poder violar a correspondência da mulher, mas o contrário não era válido. O mesmo artigo ia mais longe. Previa uma pena branda ao marido que assassinasse a mulher caso a apanhasse em flagrante adultério. Mas o contrário não acontecia. Se a mulher apanhasse o marido em flagrante adultério e o matar, a pena seria pesada.
Outro dos temas, é a ‘requisição’ de informadores. Muitas pessoas eram coagidas a serem informadores do regime, sob forma de ameaças. Para tal, a PVDE chegava a arranjar provas para incriminar algumas pessoas por forma a, sob ameaças, as pessoas não verem alternativa. Teriam que passar a ser ‘bufos’ caso contrário seriam presos. Normalmente, essas pessoas coagidas a ser informadores eram simpatizantes do Partido Comunista ou contra algumas leis do antigo regime, por forma a ninguém imaginar que seriam eles os informadores.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Wook elege os melhores do ano 2008

A WOOK, com a colaboração dos seus consultores, elegeu os melhores livros editados em 2008.
De entre os escolhidos na categoria Os Melhores Livros em Português destaque para "A Lâmpada de Aladino", de Luís Sepúlveda; "O Arquipélago da Insónia" de António Lobo Antunes; "Bomarzo" de Manuel Mujica Lainez; "O Jogo do Mundo - Rayuela" de Júlio Cortazar; "Os Detectives Selvagens" de Robert Bolaño; "O Jogo do Anjo" de Carlos Ruiz Zafón; "O Rapaz de Pijama às Riscas" de John Boyne e "A Rapariga que Roubava Livros" de Markus Zusak.

Relativamente aos Livros Mais Vendidos foram:
1.º A Vida num Sopro - José Rodrigues dos Santos
2.º Maddie - Gonçalo Amaral
3.º A Viagem do Elefante - José Saramago
4.º Brisingr - Christopher Paolini
5.º Os Espelhos do Tempo - Brian Weiss
6.º Memorial do Convento - José Saramago
7.º Dicionário Editora da Língua Portuguesa 2009 - Acordo Ortográfico
8.º The Secret - O Segredo - Rhonda Byrne

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Poetisa dinamarquesa Inger Christensen morre aos 73 anos

A poetisa dinamarquesa Inger Christensen morreu na passada sexta-feira aos 73 anos, anunciou a editora Gyldendal.
A eterna candadidata ao Premio Nobel, nasceu em 1935 em Vejle e publicou os primeiros poemas a partir de 1962 nas colectâneas "Lys" e "Graes", embora um dos livros mais conhecidos seja "Alfabet", publicado em 1981, e no qual utilizou a lógica matemática na constrção dos poemas.

O Clube de Tricô de Sexta à Noite - Kate Jacobs

Numa cidade tão grande e movimentada como Nova Iorque, é muito fácil perdermo-nos na multidão. Habituada a contar apenas consigo própria, Georgia tem um dia-a-dia esgotante em que tenta conciliar as exigências da sua loja com a educação da filha, Dakota. Em tempos não muito distantes, Georgia era uma jovem apaixonada e decidida a perseguir os seus sonhos, pelo menos até ao dia em que James - o grande amor da sua vida - soube que estava grávida e lhe despedaçou o coração ao fugir para Paris. Nesse dia, Georgia conheceu a solidão e decidiu traçar o seu caminho sozinha. Mas James tem outros planos. Planos que a incluem...

Doze anos após a separação de James, Georgia encontra-se a viver em Nova Iorque com a filha Dakota. Longe da família, tem como melhor amiga Anita, que também se encontra separada dos 3 filhos. Entretanto, James, pai de Dakota, regressa de Paris e tenta uma reaproximação, começando a conquistar a filha com prendas e afectos. Georgia começa a sentir-se ameaçada.
O reencontro com a antiga amiga de juventude, Cathy, aproximou James de Georgia e quando decidem rumar à Escócia para que Dakota conhecesse a bisavó, James acaba por ir lá ter declarando-se a Georgia, o grande amor da sua vida.
Pelo meio Georgia, que tem uma loja de lãs, decide formar um clube de tricô. Com a ‘desculpa’ de aprenderem a fazer tricô, formou-se um grupo de amigas sólido. Darwin, uma rapariga de ascendência chinesa, sempre foi posta de parte pelos colegas, acaba por se casar com o primeiro amor da sua vida, mas o trabalho deste como interno num hospital leva-o para longe da sua esposa. Enquanto isso, Darwin continua a tirar o seu curso sobre a história da mulher, na Faculdade. Lucie que aos 40 anos ainda não casou, o que causa ‘problemas’ em relação à mãe, cujo principal sonho é ver a sua filha casada. No entanto, por sua conta e risco decide marcar um encontro com um homem apenas com o único intuito de ficar grávida (o que consegue). Cat, amiga de infância de Georgia, que casa com um homem rico, mas é infeliz no seu casamento. Não tem filhos porque o seu marido é estéril e trai-a constantemente. Aproxima-se de Georgia quando vê uma reportagem numa revista sobre a sua loja de malhas e decide mandar fazer um vestido aproximando-se da antiga amiga. A partir daí a sua vida vai mudar radicalmente. Deixa de pensar em grandezas e acaba por se divorciar do seu marido, com quem nunca havia sido feliz.
Uma história bonita com um final surpreendente.