sábado, 28 de maio de 2011

Planeta publica Vingança em Sevilha de Matilde Asensi

Título: Vingança em Sevilha
Autor: Matilde Asensi
Género: Romance Histórico
N.º de Páginas: 208
PVP: 16,65 €
Tradução: Artur Costa e Emília Ferreira
Já nas livrarias


Matilde Asensi confirma com esta sua nova obra o romance histórico como género literário.

No seu novo romance, Matilde Asensi volta a demonstrar o domínio do género de aventuras fazendo as delícias dos seus leitores.
Da mesma autora do best-seller O Último Catão. Matilde Asensi é uma autora de reconhecido êxito internacional com mais de 3 000 000 de leitores em todo o mundo. Os seus livros ocupam sempre os primeiros lugares nas listas dos mais vendidos em Espanha e na América Latina. Prémio de Honor de Romance Histórico Ciudad de Zaragoza 2011 e XIII Prémio Isabel Ferrer 2011.

SEVILHA 1600 UMA CIDADE, UMA FAMÍLIA, E UMA DÍVIDA POR SALDAR.
Catalina Solís usando o charme e a astúcia levará a cabo a sua grande vingança, numa das cidades mais ricas e importantes do mundo, a Sevilha do século XVII. Cumprirá desse modo o juramento feito ao pai adoptivo, de acabar com os Curvo, donos de uma fortuna sem igual, conseguida com a prata roubada nas Américas. A sua dupla identidade – como Catalina e como Martín Olho de Prata – e uma enorme astúcia permitir-lhe-ão desenhar uma vingança sem precedentes, baseada no engano, sedução, força, surpresa, duelo, medicina e intriga. Nesta arriscada aventura, conta com a companhia de amigos e de uns malandrins com um forte instinto de sobrevivência, dispostos a dar a vida por esta lendária personagem tão extraordinária.

Sobre a autora:
Matilde Asensi nasceu em Alicante. Em 1999, publicou o seu primeiro romance, El Salón de Ámbar, que se encontra traduzido em várias línguas. O seu romance seguinte, Iacobus (2000), chegou aos primeiros lugares das listas dos livros mais vendidos e O Último Catão (2001) confirmou-a como a autora da sua geração com maior êxito de crítica e de público.
Matilde Asensi escreveu Vingança em Sevilha, o grande romance de Sevilha, com base numa ampla e rigorosa investigação e um trabalho que evoca as vozes de tempos de aventura, de um mundo dominado pelas aparências, pela corrupção e leis do sangue. Tempo de grandes riquezas e de grande miséria, quando Espanha era o centro do mundo.
Um romance de acção trepidante, que mantém vivo o interesse do leitor, com descobertas e surpresas em cada página.
A protagonista, Catalina Solís, é considerada a nova Alatriste da ficção ibérica.

Mais informações sobre a autora em www.matildeasensi.net

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Planeta lança novo livro de Donna Leon e romance de estreia de Cayla Kluver: ALERA- A Princesa Herdeira

Título: Veneno de Cristal
Autor: Donna Leon
PVP: 18,85€
N.º de Páginas: 280
Tradução: António Carlos Carvalho
Género: Policial
Já disponível

O Commissario Brunetti está de volta Veneno de Cristal é o novo policial de Donna Leon.

Muitas vezes comparada a Agatha Christie, Donna Leon é uma escritora best-seller. Os seus romances estão traduzidos em dezenas de línguas e figuram nas listas dos mais vendidos em todo o mundo. Veneno de Cristal é o 15º livro da autora sobre as investigações do famoso Commissario Guido Brunetti.

Sinopse:
Está um dia luminoso de Primavera, quando o Commissario Brunetti e o Inspettore Vianello decidem fazer uma pausa na Questura para ajudar um amigo de Vianello, Marco Ribetti, que foi detido enquanto se manifestava contra a poluição química da lagoa de Veneza. Mas não foi Marco quem revelou o segredo vergonhoso das fundições de vidro poluidoras da ilha de Murano, nem é dele o corpo que foi encontrado diante dos fornos que ardem a 1400 graus, de noite e de dia. A vítima deixou pistas num exemplar de Dante e Brunetti tem de descer a um inferno para descobrir quem está a sujar as águas da lagoa…

Sobre a autora:

Donna Leon (Nova Jérsia, 1942) viveu na Suíça, na Arábia Saudita, em Inglaterra, no Irão e na China, onde deu aulas, antes de se mudar para Veneza, Itália, onde é professora de Literatura Inglesa.
Regra geral, nas suas obras a escritora oferece aos leitores personagens peculiares: vítimas simpáticas merecedoras de compaixão, assassinos bondosos que não merecem qualquer castigo e criminosos de tal forma perversos que nunca serão punidos. Guido Brunetti, que já inspirou uma série na televisão alemã, é a sua personagem mais conhecida.
Os seus livros estão traduzidos em mais de 23 línguas e são um êxito de vendas e da crítica (a escritora venceu o Crime Writters Association Silver Dagger em 2000) na Europa e nos Estados Unidos.


Título: ALERA- A Princesa Herdeira
Autor:
Cayla Kluver
PVP: 19,95€
N.º de Páginas: 424
Tradução: Maria José Figueiredo
Género: Fantasia
Já disponível

ALERA- A Princesa Herdeira, a extraordinária estreia literária de uma jovem escritora que através do passa a palavra cativou os leitores de todo o mundo. Primeiro livro do projecto AmazonEncore.

Cayla Kluver completou o primeiro rascunho deste livro apenas com 14 anos, e ganhou a medalha de bronze do 2008 Moonbeam Children's Awards para obras de ficção de Jovens Adultos e foi finalista da Best Books National Awards em 2008, prémio atribuído pelos EUA Book News.
O livro vai ser publicado em mais de 20 países.

Sinopse:
Uma violenta rivalidade entre dois reinos ameaça evoluir para um estado de guerra. No meio deste conflito, uma princesa voluntariosa encontra-se dividida entre o dever e o desejo. Obrigada a casar com o homem que o pai escolheu para lhe suceder no trono, a jovem princesa Alera de Hytanica vê-se forçada a enveredar pelo pior dos destinos, o casamento com o arrogante e colérico Steldor. Quando o misterioso e sedutor Narian chega a Hytanica, vindo do território inimigo trazendo segredos e noções inconcebíveis acerca do papel das mulheres na sociedade, os desejos de Alera põem em causa o futuro do reino. A descoberta do terrível passado de Narian mergulha Alera num mundo obscuro de intrigas palacianas e conflitos pretéritos, a ponto de não saber em que acreditar, nem em quem confiar.
Alera - A Princesa Herdeira é um lindo conto de fadas com príncipes, princesas, amor, dever, inimigos, intrigas, profecia e todo um universo que nos prende.

Sobre a autora:
Um sonho tornado realidade Cayla Kluver completou o primeiro rascunho deste livro apenas com 14 anos, e ganhou a medalha de bronze do 2008 Moonbeam Children's Awards para obras de ficção de Jovens Adultos e foi finalista da Best Books National Awards em 2008, prémio atribuído pelos EUA Book News.
Para uma autora tão jovem e desconhecida, ser capaz de atrair a atenção dos editores não é tarefa fácil, assim Kayla, com a ajuda da mãe, decidiram fazer uma edição de autor. Depressa a história começou a circular nas escolas e bibliotecas dos EUA, ganhando diversos prémios e tornou-se numa estreia literária impressionante e extraordinária. Cayla Kluver foi a primeira autora do projecto AmazonEncore, a chancela editorial que a livraria online Amazon criou para editar e publicar livros e autores emergentes de grande potencial.
Para mais informações sobre a autora e as suas obras, por favor consulte: www.caylakluver.com

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Esfera dos Livros lança novo livro de Diana de Cadaval, Maria Francisca de Sabóia

Depois do enorme sucesso de Eu, Maria Pia, a Esfera dos Livros publica amanhã sexta-feira, 27 de Maio, o novo livro de Diana, duquesa de Cadaval, intitulado Maria Francisca de Sabóia. A autora regressa com um romance que nos leva até à corte portuguesa do século XVII, num período de ameaça espanhola. A história de Maria Francisca de Sabóia, uma princesa francesa que se casa com dois irmãos e protagoniza um dos episódios mais curiosos da História de Portugal, ao pedir a anulação do seu primeiro casamento.

Sinopse:
As mãos estão fechadas em posição de oração. Fechada no Mosteiro da Esperança, Maria Francisca de Sabóia suplica a Deus que a proteja, olhe por si neste momento de aflição e lhe perdoe os seus mais terríveis pecados. Está em marcha, na corte portuguesa, um plano imparável e de consequências imprevisíveis. E ela é a personagem principal desta história de intriga, desamor e traição. A decisão estava tomada. Não poderia voltar atrás. Terminaria o casamento com D. Afonso VI, rei de Portugal, um homem deformado, gordo, de personalidade irada que nunca a havia procurado no leito conjugal. O próximo passo deste plano minuciosamente traçado seria pedir a Roma, com a ajuda do seu bom amigo e conselheiro, o duque de Cadaval, a anulação deste casamento falso que a havia tornado infeliz durante um ano e meio. Por fim, deposto o marido, casaria com o infante D. Pedro, seu cunhado e assim veria concretizados os seus desejos de poder. Uma afronta nunca antes vista, um pecado que pedia, sem piedade, o castigo divino.
Mas Maria Francisca de Sabóia não havia nascido para ser um fantoche. Nasceu para ser rainha. Contudo, a vida reservava-lhe ainda algumas surpresas. Diana de Cadaval regressa à escrita com um romance que nos leva até à corte portuguesa do século XVII, num momento em a ameaça espanhola é uma realidade, para nos contar a história de Maria Francisca de Sabóia, uma princesa francesa que, aos 20 anos, se torna rainha e protagoniza um dos episódios mais curiosos da História de Portugal.

Sobre a autora:
Diana, duquesa de Cadaval, nasceu em Genebra, na Suíça, e vive em Portugal, entre o Estoril e Évora. Formou-se em Comunicação Internacional na Universidade Americana de Paris e trabalhou na leiloeira Christie's, em Londres. Tem a seu cargo a actividade cultural do Palácio Cadaval, em Évora, o berço da família ducal há mais de seis séculos. Da agenda do palácio destaca-se o Festival Évora Clássica, um Festival de Músicas do Mundo, as mostras anuais de Arte Contemporânea e o Museu e a Igreja, abertos ao público. Com o marido, o príncipe Charles-Philippe d'Orléans, duque d'Anjou, tem participado em missões humanitárias na Etiópia, Camboja, Sérvia e Egipto.

Convite

Porto Editora publica, no dia 2 de junho, um novo livro da coleção Alta Tensão: O Veredicto, de Michael Connelly

Título: O Veredicto
Autor: Michael Connelly
Tradutor: Miguel Castro Caldas
Págs: 416
PVP: 16,60 €
Colecção: Alta Tensão

O Veredicto é um thriller jurídico, um policial negro onde os fins justificam os meios. Capturando a essência de Los Angeles, o autor apresenta-nos personagens fortes, com destaque para Michael Haller e Harry Bosch, as duas personagens principais.
Antes de se tornar escritor, Michael Connelly trabalhou como jornalista policial do Los Angeles Times, onde adquiriu conhecimentos na área da investigação criminal. No início dos anos 90 publicou o seu primeiro romance, Black Echo, com o qual recebeu o prestigiado Edgar Allan Poe Award para primeiro romance. A partir daí dedicou-se em exclusivo à literatura e foi agraciado com novos prémios, como o Anthony Award para Melhor Romance de Mistério, e, em 2003, foi eleito presidente da associação Mistery Writers of America, cargo outrora ocupado por Raymond Chandler.

Sinopse:
Toda a gente mente. Os polícias mentem. Os advogados mentem. As testemunhas mentem. As vítimas mentem. Um julgamento é um concurso de mentiras. Após um interregno de dois anos, Michael Haller regressa à barra dos tribunais. O seu colega Jerry Vincent foi assassinado e Haller herda o seu maior caso de sempre: a defesa de um famoso produtor de Hollywood, acusado de ter matado a mulher e o amante desta.
Enquanto se prepara para o julgamento que o poderá levar à ribalta, Haller descobre que o assassino de Vincent está agora no seu encalço.
É então que surge Harry Bosch, um detective da polícia disposto a tudo para resolver o caso de Vincent, e que não hesita em usar Haller como isco. À medida que o perigo aumenta, estes dois lobos solitários rapidamente percebem que a única saída é trabalharem em equipa.
O Veredicto foi considerado pela crítica internacional um dos romances mais marcantes de Michael Connelly, um dos maiores mestres de thrillers jurídicos da actualidade.

Sobre o autor:
Admirado por Stepehn King e com 50 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, Michael Connelly é um dos nomes incontornáveis da literatura policial e uma presença constante nos tops de vendas mundiais. Autor da série de livros protagonizados pelo detective HarryBosch, alguns dos quais já adaptados ao cinema, está traduzido em 36 línguas e recebeu alguns dos mais importantes prémios literários, quer nos Estados Unidos, quer em diversos países estrangeiros.
Página pessoal: www.michaelconnelly.com


Imprensa:
«Michael Connelly é um dos escritores mais importantes da actualidade. Um Raymond Chandler moderno para o que ele mesmo designa “um mundo sem verdade”.» Carlos Ruiz Zafón
«Raymond Chandler foi, e Michael Connelly é, a assinatura Los Angeles da literatura policial.» Los Angeles Times
«Se à primeira vista Connelly parece apenas um escritor de policiais bem-sucedido, uma análise mais profunda mostra-nos um cronista mordaz e conhecedor do mundo onde o crime acontece, isto é, o nosso...» The Washington Post
«Connelly é célebre pelas personagens que cria e pelo talento com que reproduz o ambiente sonoro e visual de Los Angeles. Um livro essencial para os leitores; um livro excelente para quem o quer conhecer.» Booklist
«O enorme talento de Connelly em reunir intriga, personagens e cenários numa unidade coesa sobressai em O Veredicto. Ele sabe com sublinhar as nuances, os defeitos e as qualidades de cada uma das personagens.» Book Page
«O Veredicto é um thriller jurídico entusiasmante, que nunca vacila e nos mostra um Connelly na sua força máxima.» The Times

quarta-feira, 25 de maio de 2011

João Carlos Brito e Alfredo Mendes debatem Regionalismos, Gíria e Calão na cidade do Porto

Regionalismos, Gíria e Calão na cidade do Porto. Este é ponto de partida para a próxima edição de Conversas na Leitura, que decorre amanhã, quinta-feira, 26 de Maio, às 18h30, na livraria Leitura Ceuta. O encontro conta com as presenças de João Carlos Brito, coordenador da edição Heróis à Moda do Porto, Alfredo Mendes, autor do livro Porto - Naçom de Falares, e Ana Isabel Pinto, docente de Património Oral Tradicional.
João Carlos Brito nasceu, em 1966, no Porto, cidade onde sempre residiu. É licenciado em Línguas, Literaturas e Culturas Modernas, variante de Português-Francês, pela Universidade de Aveiro e exerce a profissão de professor-bibliotecário na Escola Secundária de Gondomar. Paralelamente, é formador, editor e jornalista. Foi também comentador de um programa televisivo diário numa estação de televisão por cabo e autarca durante oito anos.
No campo literário, é autor de Raul Chagas, uma vida pela vida, Lugar da Palavra, 2009, do romance Paraíso à Chuva, 2007, artEscrita Editora, coordenador e co-autor do livro Cinco Enterros do João, 2006, Arca das Letras, e autor da novela 24 Horas, 2002, Grafigondomar. Coordenou ainda diversos projectos, dos quais se destacam a colecção Heróis à Moda de e da qual faz parte o best-seller Heróis à Moda do Porto, Lugar da Palavra, 2010, uma colectânea de sete contos – de diferentes autores – que têm por cenário de fundo diversos ambientes e o linguarejar típico da Invicta.
Alfredo Mendes é jornalista e o seu livro, Porto - Naçom de Falares, representa a mais completa recolha de calões à moda do Porto até hoje reunida numa publicação. São 1735 os vocábulos que corporizam o admirável quanto prodigioso falar do Burgo. Um património ainda vivo, que anda nas bocas do mundo, contagiando mesmo o mais incensado a pecaminosas faladuras. Porto - Naçom de Falares é considerado um acto de rebeldia contra o cosmopolitismo falsamente progressista e um assomo de autenticidade.

Toda a verdade sobre o caso Castro vs Seabra nas livrarias a 27 de Maio

Um homem mais velho e um jovem aspirante a modelo tiveram um caso que acabou em tragédia. Morrer em Times Square, de Hernâni Carvalho, revela toda a verdade por trás deste caso que chocou o mundo.

Uma visão independente e imparcial dos factos baseada em fontes policiais e na avaliação de psicólogos clínicos e forenses. Quais terão sido as motivações dos protagonistas? Terá o homem mais velho vivido em terror os últimos dias? O jovem foi dilacerado pela violência psicológica e pela chantagem?

Morrer em Times Square, 3.º título do Clube do Livro SIC tem lançamento marcado para o próximo dia 2 de Junho, na FNAC Colombo, às 18h30, com apresentação de Paulo Sargento e Quintino Aires.

«Este livro é uma viagem agitada e apaixonante pelas cabeças de Carlos Castro e de Renato Seabra.» Paulo Sargento

«Um livro sobre a explosão de violência de alguém que se descobre numa situação oposta à imagem que tem dua sua sexualidade.» Quintino Aires

Lídia Jorge participa no Clube de Leitores Bulhosa

A escritora Lídia Jorge participa no Clube de Leitores da Bulhosa books & living Entrecampos amanhã, quinta-feira, 26 de Maio, às 18h00. A sessão vai ser moderada por Paula Reis.
Lídia Jorge é natural de Boliqueime, no Algarve. Estudou Filologia Românica na Universidade de Lisboa, dedicando-se, depois, ao ensino liceal. Como professora, trabalhou em Angola e Moçambique, regressando posteriormente a Lisboa, onde se tornou professora universitária e colaboradora de vários jornais e revistas. Membro de diversos júris de prémios literários e da Alta Autoridade para a Comunicação Social, os seus romances têm uma grande variedade temática. Estão sobretudo ligados aos problemas colectivos do povo português e às circunstâncias históricas e mudanças da sociedade nacional após o 25 de Abril de 1974, assim como à condição feminina.
Uma das romancistas de maior sucesso na literatura portuguesa contemporânea, escreveu os romances O Dia Dos Prodígios (1980), O Cais das Merendas (1982, Prémio Município de Lisboa), Notícia da Cidade Silvestre (1984), A Costa dos Murmúrios (1988), A Última Dona (1992), O Jardim Sem Limites (1995), O Vale da Paixão (1998), O Vento Assobiando nas Gruas (2002), o conto a Instrumentalina (1992), e a peça de teatro A Maçon, encenada em 1997 e que tem como personagem principal Adelaide Cabete.

Crime e Castigo no País dos Brandos Costumes - Pedro Almeida Vieira [Opinião]


Título: Crime e Castigo no País dos Brandos Costumes
Autor: Pedro Almeida Vieira
PVP: 16,65€
N.º de Páginas: 198

Sinopse:
Esta obra congrega um conjunto de 30 narrativas que abordam crimes, e os respectivos castigos, cometidos em Portugal até à abolição da pena de morte em meados do século XIX. Todos os crimes incluídos tiveram condenações à pena capital. Este ano de 2011 é o do centenário da Constituição de 1911 que aboliu a pena de morte e a prisão perpétua para todo o tipo de crimes. A escolha dos crimes baseou-se numa criteriosa selecção segundo a sua relevância histórica, fundamentando-se em documentação oficial e/ou em documentos coevos. São crimes que têm, como denominador comum, a aplicação da pena capital, mesmo que em alguns casos possam ter sido comutadas ou amnistiadas.
Apresenta pois, cruamente, um conjunto de 30 crimes históricos, compreendidos entre os séculos XVI e XIX (até à abolição da pena de morte em 1867), sob a forma de narrativas curtas. Como denominador comum da quase generalidade destes crimes seleccionados está a pena de morte como castigo aplicado, embora em alguns casos tenha ocorrido comutação desta pena.
Uma parte destes crimes são relativamente conhecidos, tendo alguns mesmo sido abordados em obras de ficção ao longo dos anos, como o famoso «Maria, não me mates que sou tua mãe!» de Camilo Castelo Branco. Mas figuras como a de Diogo Alves, António José da Silva (O Judeu), o padre Gabriel Malagrida ou a serial killer infanticida que esteve na origem da fundação da Casa Pia, entre outras, estão presentes neste primeiro volume de Crime e Castigo no País dos Brandos Costumes, que em breve será complementado com um segundo volume que abordará casos judiciais envolvendo atentados a reis e ministros, motins e sublevações, conspirações contra o Estado e crimes económicos, todos com o denominador comum de condenações à pena de morte.

A minha opinião:
Apesar de ter em casa mais dois livros para ler de Pedro Almeida Vieira, Corja Maldita e Nove Mil Passos, e, portanto, serem títulos anteriores a este Crime e Castigo no país dos brandos costumes, certo é que o título e também a sinopse, me despertou mais curiosidade. De facto, Portugal é tido como um país brando, tendo sido um dos primeiros países a abolir a pena de morte, mas também certo é que também por cá houve criminosos à altura dos de lá de fora, e que foram punidos com pesadas penas, que naquela época, levam à pena de morte: a forca, ou queimados vivos.
Gostei de ler Pedro Almeida Vieira porque o autor conta a história destes meliantes em capítulos curtos mas bem explicados e exemplificados mostrando tanto a crueldade dos criminosos, como a crueldade das sentenças, algumas delas que se vinham a descobrir serem posteriormente erradas. A crueldade de Luísa de Jesus que confessou ter matado 28 bebés que tinham sido dados para adopção, a de Maria José que matou a mãe cortando-a em pedaços, história que daria um romance de camiliano, a maldição do Panteão Nacional que viria a condenar um homem por ter roubado uma pequena igreja quebrando os braços de São Frutuoso, roubando igualmente um cofre em prata, assim como outras coisas preciosas. O dito homem era um cristão-novo que na hora da sua condenação, seria queimado vivo, sendo antes decepadas as mãos, diria que “é tão certo eu estar inocente como certo é findarem aquelas obras” referindo-se ao Panteão.

Agenda Grupo Porto Editora - Feira do Livro do Porto

27 de maio, sexta-feira
O que escrevo tem uma pronúncia do norte?

Tertúlia Revista LER | Bertrand, 18h00

Rentes de Carvalho, Manuel António Pina e valter hugo mãe conversam com Anabela Mota Ribeiro sobre a inspiração nortenha que incide (ou não) sobre o que escrevem. E, porque o encontro é na Feira do Livro, também sobre os autores e os livros que os fizeram.

28 de maio, sábado
Luís Miguel Rocha
Sessão de autógrafos das 15 às 18 horas
Título editado: A Mentira Sagrada -
Porto Editora
Teolinda Gersão
Sessão de autógrafos das 15 às 18 horas
Títulos editados: A Mulher que prendeu a Chuva, O Silêncio, A Árvore das Palavras, A Cidade de Ulisses - Sextante Editora
José Luís Peixoto
Sessão de autógrafos das 16 às 20 horas
Títulos editados: Livro, Cal, Cemitério de Pianos, Uma Casa na Escuridão, Nenhum Olhar, Morreste- -me -
Quetzal
Pedro Vieira
Sessão de autógrafos das 15 às 18 horas
Título editado: O Mágico que não Acreditava em Magia
- Pergaminho
Artur Correia e A. Gomes Dalmeida
Sessão de autógrafos das 18 às 19 horas
Títulos editados: História Alegre de Portugal, Super-Heróis da História de Portugal, O Auto da Barca do Inferno de Gil Vicente - Bertrand Editora
Pedro Sena-Lino
Sessão de autógrafos das 17 às 18 horas
| Workshop de Escrita Criativa às 18h30
Títulos editados: Curso de Escrita Criativa I – Criative-se, Curso de Escrita Criativa II – Uma Costela de Quem?, 333, A Minha Vida Num Livro. - Porto Editora

Mascotes
| Joe Carrot e Irmãos Koala
Das 15 às 20 horas Animação infantil | Palhaços, balões e pinturas faciais Das 15 às 20 horas

29 de maio, domingo
Inês Botelho
Sessão de autógrafos das 15 às 18 horas
Título editado: O Passado que Seremos -
Porto Editora
Maria João Martins
Sessão de autógrafos das 15 às 20 horas
Título editado: Como o Ar que Respiras
Porto Editora
Germano Silva
Sessão de autógrafos das 16 às 17 horas
Título editado: Porto – História e Memórias
- Porto Editora
Francisco Duarte Mangas
Sessão de autógrafos das 15 às 17 horas
Título editado: A Rapariga dos Lábios Azuis
- Quetzal
José Rentes de Carvalho
Sessão de autógrafos das 15 às 17 horas Títulos editados: La Coca, Ernestina, Tempo Contado, Com os Holandeses - Quetzal

Mascotes
| Panda
Das 15 às 20 horas Animação infantil | Palhaços, balões e pinturas faciais
Das 15 às 20 horas

1 de junho, quarta-feira

Mascotes
| Joe Carrot, Futebol Clube do Porto
Das 15 às 20 horas Animação infantil | Palhaços, balões e pinturas faciais Das 15 às 20 horas

4 de junho, sábado

Alberto S. Santos Sessão de autógrafos, das 15 às 18 horas
Títulos editados: A Escrava de Córdova, A Profecia de Istambul
- Porto Editora
Luís Miguel Rocha
Sessão de autógrafos das 15:00 às 18 horas
Título editado: A Mentira Sagrada - Porto Editora
Maria José S. Núncio
Sessão de autógrafos das 18:00 às 19:00
Título editado: Gestão do Tempo para mulheres (muito) ocupadas
- Ideias de Ler
Sofia Marrecas Ferreira
Sessão de autógrafos das 15:00 às 18:00
Títulos editado: O Sangue da Terra
- Porto Editora
Afonso Cruz
Sessão de autógrafos das 16:00 às 18:00
Títulos editados: Enciclopédia da Estória Universal, A Boneca de Kokoschka
- Quetzal
Maria Isabel Loureiro
Sessão de pintura com crianças das 16:00 às 17:30
Títulos editados: A Vovó Ensina-te a Cozinhar, A Vovó Ensina-te Boas Maneiras, A Vovó Ensina-te a Organizar Festas, A Vovó Ensina-te Tarefas Domésticas, A Vovó Ensina-te a Descobrir a Arte.
- Bertrand Editora

Mascotes | Joe Carrot, Futebol Clube do Porto Das 15:00 às 20:00 Animação infantil | Palhaços, balões e pinturas faciais Das 15:00 às 20:00

5 de junho, domingo

Inês Botelho
Sessão de autógrafos das 15:00 às 18:00 Título editado: O Passado que Seremos - Porto Editora Miguel Miranda Sessão de autógrafos das 15:00 às 18:00
Título editado: Dai-lhes, Senhor, o Eterno Repouso
- Porto Editora
Luís Miguel Rocha
Sessão de autógrafos das 15:00 às 18:00 Título editado: A Mentira Sagrada - Porto Editora Germano Silva Sessão de autógrafos das 16:00 às 17:00 Título editado: Porto – História e Memórias - Porto Editora Paulo Cardoso Apresentação do livro Fernando Pessoa – Cartas Astrológicas – das 18:30 às 19:30 - Bertrand Editora Maria Conceição Vicente Hora do Conto, às 16:00- Título editado: Bichos faz-de-conta - Porto Editora
Mascotes | Carteiro Paulo
Das 15:00 às 20:00 Animação infantil | Palhaços, balões e pinturas faciais Das 15:00 às 20:00
10 de junho, sexta-feira
Ignacio del Valle Sessão de autógrafos das 15:00 às 18:00 Títulos editados: O Tempo dos Imperadores Estranhos, A Arte de Matar Dragões, Os Demónios de Berlim - Porto Editora
Inês Botelho
Sessão de autógrafos das 15:00 às 18:00
Título editado: O Passado que Seremos
- Porto Editora
Alberto S. Santos
Sessão de autógrafos, das 15:00 às 18:00
Títulos editados: A Escrava de Córdova, A Profecia de Istambul
-Porto Editora
Paulo Ferreira
Sessão de autógrafos das 16:00 às 17:00
Título editado: Onde a Vida Se Perde
- Quetzal
Pedro Vieira
Sessão de autógrafos das 15:00 às 18:00
Título editado: Última Paragem, Massamá - Quetzal

11 de junho, sábado

Ignacio del Valle
Sessão de autógrafos das 15:00 às 18:00
Títulos editados: O Tempo dos Imperadores Estranhos, A Arte de Matar Dragões, Os Demónios de Berlim
- Porto Editora
Miguel Miranda Sessão de autógrafos das 15:00 às 18:00
Título editado: Dai-lhes, Senhor, o Eterno Repouso
- Porto Editora
Luís Miguel Rocha
Sessão de autógrafos das 15:00 às 18:00
Título editado: A Mentira Sagrada
- Porto Editora
Germano Silva
Sessão de autógrafos das 16:00 às 17:00
Título editado: Porto – História e Memórias
- Porto Editora

Mascotes
| Joe Carrot
Das 15:00 às 20:00 Animação infantil | Palhaços, balões e pinturas faciais Das 15:00 às 20:00

12 de junho, domingo

Francisco José Viegas
Sessão de autógrafos das 15:00 às 18:00
Título editado: O Mar em Casablanca
- Porto Editora
Tânia Ganho
Sessão de autógrafos das 15:00 às 18:00
Título editado: A Lucidez do Amor
- Porto Editora
Alberto S. Santos
Sessão de autógrafos, das 15:00 às 18:00
Títulos editados: A Escrava de Córdova, A Profecia de Istambul - Porto Editora
Luís Miguel Rocha
Sessão de autógrafos das 15:00 às 18:00
Título editado: A Mentira Sagrada
- Porto Editora
Ignacio del Valle
Sessão de autógrafos das 15:00 às 18:00
Títulos editados: O Tempo dos Imperadores Estranhos, A Arte de Matar Dragões, Os Demónios de Berlim
- Porto Editora

Mascotes | Hello Kitty, Irmãos Koala e F. C. Porto
Das 15:00 às 20:00 Animação infantil | Palhaços, balões e pinturas faciais Das 15:00 às 20:00

terça-feira, 24 de maio de 2011

Novidade Porto Editora: Quando sopra o vento norte

Título: Quando sopra o vento norte
Autor: Daniel Glattauer
Tradução: Susana Mendes Sereno
Págs: 222
Capa: mole com badanas

O jornal alemão Der Spiegel afirmou que é «um dos mais inteligentes e mágicos diálogos amorosos da literatura contemporânea». Quando sopra o vento norte, de Daniel Glattauer, tem direitos vendidos para trinca e cinco países e chega às livrarias nacionais a 2 de junho, com chancela da Porto Editora.
Neste livro, que liderou tops de vendas na Alemanha, Áustria, Espanha, França e Itália, um email acidental leva a um caso de amor vivido exclusivamente através de troca de correspondência electrónica.
Daniel Glattauer é um escritor e jornalista austríaco. Com este romance da era digital, e respectiva sequela, a publicar brevemente pela Porto Editora, atingiu o reconhecimento internacional.

O Enredo:

Tudo começa por acaso: Leo recebe por engano alguns emails de uma desconhecida chamada Emmi. Educadamente, responde-lhe, e Emmi retribui.
Esta troca de e-mails desperta uma curiosidade intensa entre os dois e, quase de imediato, Emmi e Leo começam a partilhar confidências e desejos íntimos.
A tensão erótica aumenta e o encontro entre ambos parece iminente. Mas Emmi e Leo adiam o momento. Porque, afinal de contas, Emmi é casada e feliz.
Serão os sentimentos que nutrem um pelo outro suficientemente profundos para sobreviver a um encontro real? E depois desse momento, o que os espera?
Quando sopra o vento norte é um romance divertido, animado e irresistivelmente cativante, cheio de reviravoltas, sobre um caso de amor vivido exclusivamente por email.

Sobre o autor:
Daniel Glattauer nasceu em 1960, em Viena. Desde 1985 trabalha como escritor e jornalista, e desde 1989 escreve para o diário austríaco Der Standard.
Quando sopra o vento Norte, foi editado na Alemanha em 2006 e tornou-se um enorme best-seller, vendendo mais de um milhão de exemplares; foi traduzido em 32 línguas e entrou para os tops de vendas em países como a França, Espanha, Itália e Áustria. A Porto Editora publicará brevemente a sequela deste divertido romance, que foi igualmente alvo do entusiasmo da crítica e do público internacionais.


A arte da comunicação no seu melhor. Die Welt
Um dos mais inteligentes e mágicos diálogos amorosos da literatura contemporânea. Der Spiegel
Inteligente, divertido e cativante. Brigitte Extra
Um prazer sem limites. NZZ am Sontag
Um enorme best-seller, e é fácil perceber porquê. Curto, surpreendente, elegantemente escrito, Quando sopra o vento norte explora a brilhante premissa do amor a partir de um e-mail acidental. Daily Mirror
Uma história de amor da época da Internet que não deixará de o absorver totalmente – excelente! New Books Magazin

Autores e especialistas debatem a Psicanálise dos Contos de Fadas na Leitura

A Leitura Shopping Cidade do Porto promove amanhã, quarta-feira, 25 de Maio, às 18h30, uma palestra dedicada à ‘Psicanálise dos Contos de Fadas’. O encontro conta com as presenças do ilustrador Emílio Remelhe, da contadora de histórias Clara Haddad, da psicóloga Ana Bertão e do escritor João Pedro Mésseder, que apresenta o seu novo livro, Lulu ou a Hora do Lobo, editado pela Caminho.

João Pedro Mésseder, nome literário de José António Gomes, Professor Coordenador da Escola Superior de Educação do Porto, é autor de cerca de três dezenas de volumes de literatura para a infância e de vários títulos de poesia e textos afins, alguns deles traduzidos para o galego e o espanhol. Doutorado em Literatura Portuguesa pela Universidade Nova de Lisboa, tem organizado antologias, designadamente para crianças e jovens, e assinado com o seu nome próprio livros e ensaios críticos sobre literatura infanto-juvenil e literatura portuguesa, além de dirigir a revista Malasartes – Cadernos de Literatura para a Infância e a Juventude. Coordena a colecção Oficina dos Sonhos da Porto Editora. Emílio Remelhe desenvolve actividade no âmbito das artes plásticas, ilustração e literatura, utilizando pseudónimos. Tem livros publicados nas editoras Livros do Oriente, Campo das Letras, Civilização, Deriva, Porto Editora, Edições Gémeo e Eterogémeas. Tem orientado workshops no domínio da escrita criativa e do desenho, colaborando com bibliotecas da rede pública e escolar e com instituições como a Reitoria da Universidade do Porto ou o Centro Cultural de Belém.
O seu pseudónimo Eugénio Roda escreve às voltas com a infância e foi um dos nomeados para o Prémio Autores 2010 pela SPA/RTP com o livro Azul Blue Ble
u, ilustrado por Gémeo Luís. Clara Haddad Dedicada profissionalmente ao teatro e a narração oral desde 1998.
Nasceu em São Paulo, Brasil, e é licenciada em Educação Física e Artes Cénicas. Reside em Portugal desde 2005 e actua como narradora oral, actriz, formadora e produtora cultural. Como narradora de contos (sua actividade principal) desenvolve o resgate e pesquisa dos contos da tradição oral árabe, brasileira e portuguesa, assim como de outros países, escreve textos e contos. É directora do encontro internacional de narração oral " UM PORTO DE CONTOS" e uma das autoras do livro " Histórias de quem conta histórias" , eleito um dos melhores lançamentos infantis do ano de 2010 e um dos livros representantes do Brasil na Feira Internacional do livro infantil em Bolonha-Itália-2011.
Ana Bertão é Professora Coordenadora da Escola Superior de Educação do Porto, Mestre e Doutorada em Psicologia e é Psicóloga e Psicoterapeuta de orientação psicodinâmica.

Título: Lulu ou a Hora do Lobo
Autor: João Paulo Mésseder

N.º de Páginas: 32
Editora: Caminho
PVP: 11,90 €

Sinopse:
Quando a mãe apaga a luz e abandona o quarto, os meninos que vivem debaixo da cama abrem os seus olhos brilhantes. Os meninos metem medo a Lulu. Metem-lhe mesmo muito medo.

Novidade Esfera dos Livros: Dias de Coragem e de Amizade, de Nuno Tiago Pinto - As 3 guerras coloniais portuguesas

A Esfera dos Livros lança mais uma novidade esta 5.ª feira, 26 de Maio. Trata-se da obra Dias de Coragem e de Amizade – Angola, Guiné, Moçambique: 50 Histórias da Guerra Colonial, de Nuno Tiago Pinto.
Este é um livro que recolhe os testemunhos de vários veteranos dos 3 teatros da guerra colonial portuguesa. Relatos impressionantes e importantíssimos, que nos permitem a todos nós portugueses ter acesso a histórias sobre as quais normalmente os participantes destas guerras não gostam de falar, mas que fazem parte da História recente do nosso país.


Sinopse:
«O fundamental neste livro é que, através daquilo que os protagonistas descrevem, nós, os portugueses de hoje, temos acesso à história dos anos da guerra como ela ficou gravada naqueles que a fizeram. Não é pouca coisa.»
Coronel Matos Gomes in Prefácio

O médico Abílio Alves esteve um ano e meio em Nambuangongo, Angola, a tentar salvar vidas, com poucos meios e sob ataques constantes. António Lobato foi o primeiro piloto a despenhar-se na Guiné, o chamado Vietname português, e aquele que mais tempo esteve preso nas mãos do PAIGC – sete anos. Maria Arminda Lopes Pereira dos Santos pertenceu ao primeiro grupo de enfermeiras pára-quedistas e durante dez anos percorreu vários cenários da guerra colonial. António José Freire foi atingido, em Angola, por um estilhaço que lhe arrancou uma parte do crânio. Ao todo, foi operado 18 vezes à cabeça. José Vicente decidiu arriscar a vida ao volante de um Unimog para a companhia não ficar uma noite inteira sem água. Sofreu um acidente e ficou paraplégico. O jornalista Nuno Tiago Pinto ouviu cada um dos 50 testemunhos que fazem parte deste livro e captou o momento mais dramático da sua experiência nos três cenários da guerra colonial – Angola, Guiné e Moçambique. São relatos impressionantes, feitos na primeira pessoa, de actos de coragem e de amizade, de medo, heroísmo, desespero, de soldados, médicos, enfermeiras que combateram, de diferentes formas, em nome da pátria. Ao todo, foram mobilizados para os três teatros de guerra entre 800 mil, e um milhão de portugueses. Destes, mais de nove mil morreram em combate ou num dos muitos acidentes que, por descuido, falta de preparação ou infortúnio acabaram por causar vítimas. Os outros milhares de portugueses regressaram a casa com marcas físicas ou psicológicas de uma guerra que os transformou e marcou para sempre. Esta é a sua história.

Sobre o autor:
Nuno Tiago Pinto nasceu em 1978, em Lisboa. Licenciou-se em Relações Internacionais e tirou o curso de especialização em jornalismo no CENJOR. Passou pela redacção da Sic Notícias e foi jornalista e editor de Internacional e de Sociedade no semanário O Independente. Está desde 2006 na revista Sábado onde é sub-editor da secção Portugal.

Porto editora lança oitavo livro da coleção CHERUB, um mês depois da vinda do autor a Portugal

Título: Cães Danados
Coleção: CHERUB
Autor: Robert Muchamore
Tradução: Miguel Marques da Silva
Págs: 432
Capa: mole
PVP: 12,90 €

Cães Danados, oitavo título da colecção CHERUB, é publicado esta quinta-feira, um mês depois da vinda do autor a Portugal, para sessões de autógrafos na Feira do Livro de Lisboa. Este novo romance juvenil de contornos policiais, da autoria de Robert Muchamore, coloca o protagonista, James Adams, no meio dos violentos gangues de Luton, Inglaterra.
Muito aguardado pelos milhares de fãs que a colecção já conquistou em Portugal, Cães Danados sucede a A Queda, obra que aborda o tema do tráfico humano.

A série CHERUB vai estar em destaque na Feira do Livro do Porto – onde, apesar da insistência de muitos fãs, o autor não vai poder estar por indisponibilidade de agenda. Robert Muchamore foi um dos autores mais vendidos do Grupo Porto Editora na Feira de Lisboa.

CÃES DANADOS O submundo britânico é controlado por gangues. Quando dois deles dão início a uma guerra territorial, a violência invade as ruas da cidade. A polícia precisa de informação depressa e James Adams possui os contactos necessários para infiltrar o mais perigoso gangue de todos. Que a batalha comece!

A CHERUB
É o braço juvenil dos serviços secretos britânicos (MI5). O grupo foi criado a partir do pressuposto de que nenhum criminoso desconfiaria de que crianças perfeitamente normais pudessem ser espiões. Porém, os membros da CHERUB, embora o pareçam, não são jovens normais, mas sim profissionais treinados com rigor – todos eles órfãos –, enviados para missões de espionagem contra terroristas e traficantes de droga temidos internacionalmente.

Sobre o autor:
Robert Muchamore nasceu a 26 de Dezembro de 1972, em Islington, Inglaterra. Trabalhou durante treze anos como detetive privado, mas abandonou a profissão para se dedicar à escrita a tempo inteiro.
Costuma levar quatro a cinco meses a escrever um livro, sendo que dedica o primeiro à pesquisa e o segundo à planificação da história. Só depois escreve. Segundo o próprio, tentar escrever aquilo que gostaria de ter lido aos 13 anos de idade foi a principal razão para a criação da coleção CHERUB.

book.it estreia-se na Feira do Livro do Porto com edições a preços mínimos

Pela primeira vez a book.it marca presença na Feira do Livro do Porto e oferece títulos com preços muito baixos todos os dias.
Na Feira do Livro do Porto, a book.it terá um stand pensado para o encontro dos leitores com livros das mais variadas áreas temáticas.
A aposta vai para o universo infantil e para os clássicos da literatura portuguesa e universais, todos eles a preços imbatíveis.

BOOK.IT LER NÃO CUSTA.
É já nesta quinta-feira, 26 de Maio, que começa a 81ª edição da Feira do Livro do Porto e, pela primeira vez, a book.it estará presente num espaço único. Esta estreia é marcada pela reedição de grandes clássicos (sob a chancela book.it), que não só não eram lançados há muito no mercado literário, como se apresentam a menos de metade do preço habitualmente praticado nestes clássicos intemporais. Exemplo disso, são as obras de literatura a maioria a 4,90€, os livros práticos com as melhores receitas do mundo, livros juvenis da colecção “Nomes com História” e as publicações infantis todos desde1,99€ e nenhum a mais de 5€.
Jane Austen, Emily Brontë, épicos da literatura portuguesa, como Luís de Camões, Almeida Garrett, Camilo Castelo Branco ou os policiais de Sherlock Holmes são nomes fortes de autores que poderão ser motivo de visita ao stand da book.it.
Destacam-se também as Edições book.it direccionadas para o público infantil e juvenil, e que contam já com mais de 80 títulos exclusivos.
Quente de mais para abraçar e Que barulho é este, Ratinho?, são casos de sucesso confirmados apesar de lançados recentemente.
A colecção Anita que continua a encantar os mais novos e chega ao preço de 1,99€ por título.

Sobre a book.it:
Insígnia da Sonae, apresenta-se no mercado como a primeira loja de retalho especializado em Portugal a colocar num só espaço dois conceitos de negócio: livraria e papelaria. A marca assume-se como um ponto de referência cultural pela variedade de livros, revistas, manuais escolares e pela possibilidade de encomenda de outros títulos, dificilmente disponíveis no mercado local. Distribuída a nível nacional e recentemente lançada na área editorial, a book.it tem de momento 18 lojas abertas ao público com um forte enfoque na variedade de material de papelaria note.it e manuais escolares. As 18 lojas book.it são a solução cultural em centros urbanos de dimensão média (Chaves, Tomar, Abrantes, Torres Novas, Guimarães, Rio Tinto, Marco de Canaveses, Bragança, Paços de Ferreira, Valongo, Viana do Castelo, Barcelos, Maia, Ovar, Olhão, Tavira, Lisboa, e Sintra).

Lançamento do livro “Narcisos”

A Papiro Editora vai promover, dia 24 de Maio pelas 21h00 o lançamento do livro Narcisos da autoria de Estrela Estanislau Rodrigues, na Biblioteca Municipal de Guimarães – Raul Brandão.
A apresentação do livro estará a cargo da Drª Luisa Oliveira

O romance pretende mostrar que a violência psicológica exercida sobre a mulher por parte do marido/
companheiro também é uma forma de maus-tratos que deve ser denunciada; pretende encorajar a emancipação das mulheres subjugadas pelos companheiros.

Sobre a autora:
Estrela Estanislau Rodrigues nasceu a 25 de Novembro de 1960 em Guimarães, cidade onde passou toda a sua vida.
Ingressou, em 1998, no curso de Psicologia da Universidade do Minho, que terminou em 2004. O seu primeiro livro, Amor em todas as Coisas, foi publicado em 2006, pela editora Pena Perfeita.
Depois de publicar, em 2007, O Renascer da Aurora, sob a chancela da Papiro Editora, Estrela
Rodrigues traz-nos Narcisos.

Título: Narcisos
Autor: Estrela Estanislau Rodrigues

Nº Páginas: 192
Género Literário: Romance
Edição: Março 2011
PVP: 13.90€

Novidade Ideias de Ler: Como se desenvolve uma economia e porque se afunda

Título: Como se desenvolve uma economia e porque se afunda
Autor: Peter D. Shiff, Andrew J. Schiff
Págs: 280
Capa: mole com badanas
PVP: 14,90 €

A 2 de Junho, a Ideias de Ler publica um livro essencial, do economista que previu a crise de 2008. Como se desenvolve uma economia e porque se afunda ajuda a compreender os problemas económicos actuais.
Repleta de ilustração e humor inteligente, esta obra procura explicar por que motivo nuns momentos a economia cresce e noutros entra em crise; porque é que alguns países são ricos e outros são pobres; o que determina a inflação; entre outros aspetos da economia real.
O livro apresenta Able, Baker e Charlie, três indivíduos que viviam numa ilha que estava longe de ser um paraíso tropical, porque lá não havia poupança, crédito e investimento. As três personagens ajudam a entender os conceitos económicos mais complexos de modo muito simples.
Depois de ler esta obra, o leitor entenderá facilmente todas as questões, conceitos e cenários discutidos no mundo económico atual. Na sua base fundamental, a economia deixará de ter segredos.

Sobre os autores:
Peter D. Schiff é o autor best-seller norteamericano de Crash Proof, Crash Proof 2.0: How to Profit From The Economic Collapse e The Little Book of Bull Moves in Bear Markets. É consultor em Wall Street e ficou conhecido por prever a crise económica de 2008.
Esta é a sua primeira colaboração com o seu irmão Andrew J. Schiff, um reconhecido especialista em economia e finanças.

Críticas:
Como se desenvolve uma economia e porque se afunda torna a economia divertida e facilmente compreensível. Roger Lott, The Washington Times
Se pretende compreender verdadeiramente a economia, este livro é o ponto de partida ideal. Daniel Hannan, Telegraph.co.uk/Blog
Adorei este livro e vou querer que os meus filhos também o leiam. Acho que é muito importante. http://allfinancialmatters.

Booksmile: Frei Bento Domingues vai ensinar a ralhar com os pais na FNAC do C. Colombo

O Dia Mundial da Criança está aí mesmo à porta. Festeja-se no dia 1 de Junho, mas a BOOKSMILE e a FNAC decidiram antecipar as festividades ao apresentar na Fnac do C. Colombo, dia 28 de Maio, pelas 18 horas, uma colecção que vai levar a imaginação das crianças voar e levá-las a levantar questões.

Sabes que também podes ralhar com os teus pais? e Sabes onde é que os teus pais se conheceram? são dois livros deliciosos de Maria Inês de Almeida e Paulo Galindro, autores que terão, na apresentação, a companhia de Frei Bento Domingues, figura carismática da sociedade portuguesa.

Mais do que uma simples apresentação das obras, o forum da Fnac vai ser palco de uma conversa animada e interactiva sobre os temas dos livros que têm muito para discutir e que, sabemos pela experiência da Feira do Livro de Lisboa, vai soltar muitas gargalhadas do público. Frei Bento Domigues tem muitas e divertidas histórias para contar da sua infância e que irão com certeza encantar miúdos e graúdos.

Paulo Galindro, um dos ilustradores do momento (ilustrador de O Cuquedo e O Tubarão na Banheira), irá apresentar as telas de madeira que deram vida ao livro, e explicar pormenorizadamente algumas das ilustrações, o porquê das personagens, locais, materiais usados, etc. Uma oportunidade única para pais, professores, alunos e mais pequeninos perceberem como nasce um livro, desde a ideia até à impressão na gráfica.
Vai ser um final de tarde bem divertido e totalmente dedicado, como diria Fernando Pessoa, ao que de melhor há no mundo: as crianças.